hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início
21-Nov-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 374 - 1ª quinzena de novembro/2019
Image                          

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Login





Esqueceu a senha?
Sem conta? Criar Conta!
Estatísticas
Visitas: 6834223
Difusão de Notícias
Flash de Notícias

A partir de agora estarão disponiveis para downloads as Edições do Jornal do Brás em pdf, para que o internauta leia na íntegra o nosso jornal. Entre na seção de Edições do menu principal.

Caso não tenha um leitor de PDF, entre em www.adobe.com e baixe a última versão do Adobe Reader.

Webmaster

 
Filho do saudoso Zé Preto lembra passado de glórias
Classificação: / 0
10-Fev-2009
Image

Zé Carlos é filho do saudoso Zé Preto e sobrinho do Tuia, que se acha adoentado.

Segundo ele, Tuia encontra-se em uma clínica no Morumbi. “A recuperação dele é meio lenta, porque ele teve um derrame em função do diabetes”.

Embora a Colorado do Brás tenha uma história na rua Rio Bonito, Zé Carlos acredita que é inviável a escola de samba voltar para a suas origens. “O cenário é bem diferente. O Brás hoje é um bairro comercial. Aqui não comporta ter mais uma escola de samba”, diz ele, que quer um lugar que não incomode os poucos moradores ainda existentes e de fácil acesso para trazer de volta a comunidade.

Ele espera um carnaval simples, mas de muita garra e determinação. “Hoje, mais do que nunca, a nossa comunidade mostra a força da nossa união. Embora tenha que passar por diversos obstáculos”, enfatiza.

E eles são muitos. “A falta de apoio e a verba para o carnaval, de modo geral, não só para a Colorado, mas para as co-irmãs, que é muito pequena. E temos que apelar para a criatividade e força dos comerciantes do bairro que nunca deixaram de apoiar a escola”, conta.

 

ESCOLAS CO-IRMÃS

As escolas co-irmãs que dão apoio são a Tom Maior, Camisa Verde e Branco, Vai-Vai e Império de Casa Verde. “Nunca se negaram a ajudar e sempre mantiveram as portas abertas para a nossa entidade”, ressalta Zé Carlos, que foi presidente da Colorado de 1999 a 2002. “Eu dei um título de campeã para a Colorado no Grupo de Acesso, em cima de uma escola que hoje luta para ser campeã no Grupo Especial, a Unidos de Vila Maria”, lembra.

O objetivo agora é subir para o Grupo de Acesso, estruturar a comunidade e diretoria e fortalecer a escola. Ele quer que a comunidade nunca deixe de acreditar na escola e que venha junto agregar forças para que a Colorado volte a ser a escola que sempre foi. “Que ela volte a trilhar um caminho de felicidade no Grupo Especial, do qual fez parte de 1988 a 1992. Subimos junto com a Gaviões da Fiel e nos mantivemos lá durante quatro anos”, recorda ainda Zé Carlos, finalizando a entrevista.

 

FESTAS

06/02 – Apresentação dos pilotos – intérprete, casal mestre sala e porta-bandeira e comissão de frente

13/02 – Festa do Chope

20h. Local: CMTC Clube – av. Cruzeiro do Sul, 808.

 

 
Fundadora da Colorado guarda mágoa
Classificação: / 1
10-Fev-2009
Image

A ex-presidente da Colorado do Brás, Martha de Oliveira (2002-2004), lembra que a escola foi fundada na sua casa, na rua Rio Bonito. “Os ensaios eram na rua e os instrumentos eram guardados aqui em casa. As fantasias também eram feitas aqui”.

O primeiro presidente foi Percival Maricato – hoje advogado. Ela recorda dos saudosos Zé Preto, Geraldo Filme e de Tuia, que está internado em uma clínica.

Ela se diz magoada com a escola. “Eu não faço questão de nada na Colorado. Nem se ela volta ou se cai. Depois que venceu meu mandato eu não freqüentei mais a escola”, disse dona Martha ao lembrar a falta de união.

 Abaixo, um clic do desfile de 2008 no Sambódromo.

Image
 
Renovação com responsabilidade
Classificação: / 0
10-Fev-2009
Image

Nelson Xuxa, de 58 anos, chegou na Colorado do Brás em 1988. Eram tempos em que os ensaios aconteciam na rua Almirante Barroso. “A escola era unida. Havia coletividade no nosso povo”, lembra.

Ele completa que foi perdido este elo. “Não temos mais o Brás representando a escola. Tanto é que perdemos a nossa quadra, uma das mais importantes de São Paulo”, lamenta. A antiga quadra deu lugar à Vila dos Idosos. “Perdemos esta quadra por incompetência. Poe falta de pessoas esclarecidas”, diz, lembrando ainda de fundadores da Colorado que brigaram para que isso não acontecesse, como Tuia, Martha, Zé Preto, Geraldo Filme, Percival Maricato e Gueis.

Todos eles foram se afastando. O próprio Xuxa não freqüenta a escola há seis anos. “Eu me afastei porque me sentia um estranho no ninho. Fiz várias festas na escola”, conta.

Para ele, é preciso ter uma renovação, mas com responsabilidade. “Para trazer o povo de volta para nós. Convoquem a vanguarda. Não adianta fazer uma escola sem a comunidade”. Os lojistas, recorda Xuxa, davam sua contribuição, cedendo o pano para a Colorado.

Segundo ele, é preciso uma contagem mínima de integrantes para a escola desfilar. “A gente tem que fazer vários enxertos. Antigamente não precisava disso, porque trazíamos a comunidade para a agremiação”, explica, finalizando que a Colorado do Brás participou três vezes do Grupo Especial. “A Camisa Verde e Branco é madrinha da Colorado do Brás, através do saudoso presidente Tobias e da Magali”.

 
<< Início < Anterior | 1381 1382 1383 1384 1385 1386 1387 1388 1389 1390 | Próximo > Final >>

Resultados 5541 - 5544 de 5790
Enquete
Que lugar é o símbolo do Brás?
 
Usuários On-line
Temos 1 visitante on-line
Utilidades Públicas
Fones da Região
Subprefeituras
Poupatempo
Busca CEP
Links Úteis
Parceiros

Image











Image


 



Image 

 

 

 

 

Image

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Image

 

 

 

Image

 
Top! Top!