hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início
20-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 381 - 2ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                  

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Login





Esqueceu a senha?
Sem conta? Criar Conta!
Estatísticas
Visitas: 7340518
Difusão de Notícias
Flash de Notícias

Caro Internauta, continuamos a disponibilizar nossas edições em PDF publicamente e para receber nossas novidades é só fazer o cadastro clicando aqui assim será sempre avisado de nossos conteúdos e eventos.

 att,

 Equipe Jornal do Brás

 
Rua do Gasômetro está esquecida
Classificação: / 0
09-Nov-2009
Image

Eduardo Cedeño Martellotta 

Há exatos dez anos, em 23 de outubro de 1999, alguns comerciantes da rua do Gasômetro e gerentes de banco se reuniram e formaram a Associação Cultural de Revitalização e Recuperação do Brás.  “O objetivo era trazer benefícios para a rua do Gasômetro, como sua revitalização”, lembra Eduardo Scatigno, de 41 anos, comerciante da Gasômetro.

O Projeto de Revitalização e Requalificação Urbana foi criado pelo arquiteto urbanista Paulo Bastos, na gestão da então prefeita Marta Suplicy e em seguida, aprovado por ela. Mas ele esbarrou em certos pontos, entre eles o alto custo. Em dezembro de 2006, este custo estava estimado em R$ 3.000.000,00 – o BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento, arcaria com 70% (R$ 2.100.000,00). Com a entrada de José Serra na Prefeitura e depois Gilberto Kassab, a revitalização acabou não acontecendo e o projeto foi engavetado pela EMURB – Empresa Municipal de Urbanização. 

Fiação Subterrânea

Segundo Eduardo, o projeto está em fase terminal de licitação e processo. Elaborado novamente em dezembro de 2006 pela EMURB, previa inclusive a fiação subterrânea. “Ele englobava além dos 750 metros da rua, as duas ruas adjacentes à Igreja Bom Jesus do Brás”.Ele ressalta que o projeto era grandioso, pois além de ser um dos principais corredores que levam a zona leste, a rua do Gasômetro é o maior shopping de madeiras a céu aberto da América Latina, e também um ponto histórico. “Toda a iluminação de São Paulo vinha daqui”, lembra Eduardo. Mas a rua está largada. “Só acontece uma limpeza, varredura, poda de árvores ou pintura de calçada quando algum político vem passar por aqui”, reclama. “A gente fica chateado, porque os comerciantes investiram acreditando no acontecimento”, lamenta ele, que está há 24 anos na rua. 

ImageFalta de vontade política

Eduardo ressalta que sua parte foi feita, com a adequação a Lei Cidade Limpa. Porém, falta vontade política. As calçadas continuam com as mesmas condições precárias e as travessias, na mesma situação. A rua não conta também com segurança particular. “Há dez anos foi colocado um posto de segurança também pago pelos comerciantes. Passaram-se três anos e esse posto foi destruído, em virtude de manifestações políticas”, lembra.O entorno, por sua vez, recebeu melhorias. Ganhou o Museu Catavento, no antigo Palácio das Indústrias e recentemente, houve o anúncio da instalação do Museu da História de São Paulo na Casa das Retortas.  

Associação desgastada   

Quanto à associação, teve um desgaste, com a redução do número de pessoas, desacreditadas no projeto. “Hoje ela não tem adesão nem de 10% dos mais de 100 comerciantes da rua”. Está com o mesmo caráter de quando foi criada. Tem como presidente Vitor Braz, proprietário da Cantina do Gigio. A vice-presidente é Ana Claudia Carmona, e ele, Eduardo, é o tesoureiro.

Eventualmente às quartas-feiras, entre as 10h e o meio-dia, no máximo seis empresários se reúnem na sua loja, o Estação Brás Café, para tratar de assuntos pertinentes à associação. “Eu quero ressuscitar a associação. Com a união dos comerciantes, acredito que o projeto pode ser retomado com mais força”, sonha Eduardo, finalizando a entrevista. 

 
Assista Sintoma no Arthur Azevedo
Classificação: / 0
09-Nov-2009
ImageCom o apoio da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo, a peça Sintoma está em cartaz no Teatro Arthur de Azevedo, até 29 de novembro.

Sintoma é uma maneira divertida de questionar o comportamento humano e refletir sobre nossas pequenas neuroses, como explica a diretora Silvana Abreu. O espetáculo foi ganhador do Prêmio Myriam Muniz de Teatro da Funarte/Petrobras, em 2007. 

Ele é apresentado às sextas e sábados às 21h, e aos domingos às 19h. O teatro fica na av. Paes de Barros, 955, bairro da Mooca. Mais informações no fone 2605- 8007.  
 
Campeão de Fisiculturismo é do Brás
Classificação: / 4
09-Nov-2009
Image

Eduardo Cedeño Martellotta 

 

Ele é Antonio Inácio Ferreira Santiago, mais conhecido como Batata, profissional da Educação Física, com especialização em personal trainer. Batata pratica Fisiculturismo ou Culturismo, um esporte cujo objetivo é buscar, por meio da musculação, a melhor formação muscular. Ele mora no Brás. Foi duas vezes Vice-Campeão Sul-Americano, e atualmente é o 8º colocado no Ranking Mundial pela IFBB - International Federation of BodyBuilders, categoria meio-média (categoria até 75 kg). É filiado à Confederação Brasileira de Culturismo e Musculação – CBCM. Foi cinco vezes Campeão Brasileiro e cinco vezes Paulista (no Brasil a categoria é até 80 kg). No Mundial de 2006, na República Tcheca, ficou em 8º lugar.

Ele é casado com Regiane Rodrigues há oito anos. Ambos são proprietários da Batata Muscle, loja especializada em suplementos nutricionais, localizada no Brás e inaugurada em janeiro. A loja está cheia de troféus, conquistados por Batata ao longo de 11 anos disputando os campeonatos na categoria.

ImageO segredo de Batata? “Alimentação adequada, sono, treinamento e suplementação, além de disciplina”, disse ele. Em época de competição, ele treina uma hora por dia, faz aeróbica para queima de gorduras, e ainda, realiza sete refeições diárias, à base de proteínas e carboidratos. O apelido Batata veio na época dos treinos. Ele, ao final, sentava e comia batata doce, que é uma fonte de energia que não engorda. A rotina se repetia durante os campeonatos.

A loja, que fica no Largo da Concórdia, 99 loja 1, funciona de segunda a sexta das 8h30 às 18h30 e aos sábados das 8h30 às 16h30. Mais informações no fone 2292-9330.

 
 
<< Início < Anterior | 1351 1352 1353 1354 1355 1356 1357 1358 1359 1360 | Próximo > Final >>

Resultados 5437 - 5440 de 5965
Enquete
Que lugar é o símbolo do Brás?
 
Usuários On-line
Temos 1 visitante on-line
Utilidades Públicas
Fones da Região
Subprefeituras
Poupatempo
Busca CEP
Links Úteis
Parceiros

Image











Image


 



Image 

 

 

 

 

Image

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Image

 

 

 

Image

 
Top! Top!