hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início
06-Dez-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 376 - 1ª quinzena de dezembro/2019
Image                            

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Login





Esqueceu a senha?
Sem conta? Criar Conta!
Estatísticas
Visitas: 6920792
Difusão de Notícias
Flash de Notícias

Todo 1º domingo do mês, o Movimento Poético de São Paulo faz sarau no Parque do Piqueri

 
Governo nomeia 3.755 novos policiais
Classificação: / 0
25-Nov-2019
Image


Os efetivos, após formados, reforçarão os batalhões territoriais da Polícia Militar e as unidades da Polícia Civil em todo o Estado

 

O governador João Doria nomeou 3.755 aprovados em concurso público para cinco carreiras diferentes das polícias Civil e Militar. As nomeações foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) dia 19 de novembro último.

Para a Polícia Militar, foram nomeados 2.655 soldados de 2ª classe. Para a Polícia Civil foram 400 agentes policiais, 300 agentes de telecomunicações, 200 auxiliares de papiloscopista e 200 papiloscopistas.

A próxima etapa será a posse dos nomeados, que deve acontecer dentro de aproximadamente 15 dias. Em seguida, os novos policiais iniciarão os cursos na Escola Superior de Soldados (ESSd) e Academia da Polícia Civil (Acadepol).

Após a formação, os alunos passarão por um período de estágio probatório. Os novos policiais serão designados para reforças o efetivo nos batalhões territoriais da PM e nas delegacias e departamentos da PC de todo o Estado.

Em breve, outros 1.650 policiais civis devem ser nomeados – serão 250 delegados, 600 investigadores e 800 escrivães – totalizando as 2.750 nomeações anunciadas pelo Governador no início da gestão.

 

 

 
Tecnologia aliada na segurança residencial
Classificação: / 0
25-Nov-2019
Image


*Leandro Martins

Há poucos anos, imaginar uma portaria que funcionasse à distância poderia soar futurista demais. Mas assim como aconteceu em outras áreas, a tecnologia chegou aos condomínios residenciais e, por mais que algumas pessoas, por falta de conhecimento, ainda sejam avessas à modernidade, não há como ir na contramão da evolução. A presença física do porteiro ainda é em muitos casos atrelada a segurança e, principalmente, comodidade, mas é, também, um elo bastante frágil na portaria residencial.

Embora bastante controversos, há dois motivos que demonstram essa fragilidade: o primeiro é a ausência do porteiro que, ainda que por poucos minutos, ao deixar a portaria para auxiliar em atividades corriqueiras, como entregar a correspondência ou ajudar a manobrar o carro, deixa o condomínio suscetível. A segunda questão é a sua própria presença, que o deixa mais exposto, sendo uma presa fácil de ser rendido ou ameaçado para abrir os portões e liberar a entrada dos bandidos. A contrapartida de tais eventualidades pode ser a contratação de uma portaria remota, por exemplo. Como os atendimentos são rotativos, o próprio sistema identifica qual dos profissionais da central está disponível naquele momento para atender o chamado, mantendo a impessoalidade tão necessária nesse tipo de atendimento.

As vantagens vão ainda além, alcançando também a questão financeira. Na portaria convencional, o profissional acaba, por muitas vezes, ficando ocioso a maior parte do tempo, acarretando uma despesa alta para os condôminos. Na portaria remota, os colaboradores são alocados dentro de uma central e são capazes de atender diferentes condomínios ao mesmo tempo. A consequência é que, com uma melhor gestão do tempo, é possível diminuir consideravelmente os custos da portaria, uma das maiores despesas do condomínio, gerando uma redução em até 60% do total gastos com esse serviço. Outras vantagens vêm, muitas vezes, por consequência, tais como: a possibilidade da redução da mensalidade do condomínio, que pode acarretar na diminuição da inadimplência e maior facilidade na venda e locação dos imóveis ou investimento em mais equipamentos de segurança, lazer ou fachada dos edifícios.

O que vale de alerta na contratação de uma portaria remota é pesquisar com bastante critério quais são as empresas prestadoras do serviço, visto que muitas passaram a ofertar esse tipo de produto sem ter estrutura capaz de atender com qualidade, seja no quesito segurança e/ou no respaldo ao cliente. Para evitar a preocupação em torno da banalização do termo, o ideal é que o síndico ou gestor administrativo se certifique das qualificações e referências da empresa no mercado, além de, principalmente, atentar-se às facilidades de comunicação com o suporte aos clientes. É preciso, no que compete a segurança, que o atendimento seja sempre no menor tempo possível, de forma eficaz e extremamente assertiva.

 

CEO da Peter Graber, Leandro Martins é administrador de empresas com MBA executivo em Gestão Estratégia e Financeira de Negócios, possui com longa experiência no setor, tendo ocupado inclusive posições de liderança nas empresas Teleatlantic e Siemens.

Fonte: Markable Comunicação.

 
O futuro do mercado imobiliário
Classificação: / 0
25-Nov-2019
Image


Startup que oferece alternativa eficiente para ampliar liquidez de carteiras imobiliárias analisa o futuro do mercado para proprietários, bancos e fundos de investimento. Para a MaisM2, incorporação é uma arte e o foco precisa ser em qualidade.

Enquanto a maioria das incorporadoras trabalham com custos elevados e carregam despesas financeiras altíssimas, a startup MaisM2 criou um sistema enxuto, que funciona como um braço de gestão completo de marketing, vendas, crédito, repasse e SAC para proprietários de grandes carteiras imobiliárias, entre eles incorporadores, bancos e fundos imobiliários. O resultado é um aumento na liquidez de ativos, sejam eles estressados ou não, e uma ajudinha para que o mercado tenha um futuro ainda mais promissor, longe dos resultados ruins dos últimos tempos.

Para Renato Rodrigues, sócio fundador da MaisM2, é possível fazer uma rápida retrospectiva do mercado imobiliário: “os picos de economia que tivemos em 2007, 2010, 2011, acabaram atrapalhando o mercado, muitos produtos foram lançados desordenadamente e vendidos de maneira displicente. Quando chegou a crise e os imóveis foram ficando prontos, muita gente desistiu, porque a perda, dessa forma, foi menor do que encarar um financiamento. A inadimplência e a onda de distratos foi terrível para o mercado, que sofreu por muito tempo as consequências dessa fase”, explica ele.

A MaisM2 foi criada para um novo momento, em que é preciso crescer de maneira ordenada: “as empresas que oferecem soluções financeiras precisam ajudar a profissionalizar cada vez mais o mercado. Incorporação é uma arte, é preciso focar na compra do terreno, inteligência de mercado e na comunicação com todos os públicos, todas as demais variáveis podem ser terceirizadas e acompanhadas de perto com a curva de vendas planejada”, lembra Renato.

Ele lembra que o desenho do mercado mudou: “pequenas incorporadoras cresceram, algumas grandes praticamente desapareceram e muitos estoques mudaram de mãos”. Renato alerta para outro movimento de mercado: “é preciso enxugar despesas e focar em pesquisa, tecnologia e lançamento de produtos com demanda certa. Uma saída é contar com equipes terceirizadas, preparadas para absorver as necessidades das incorporadoras”.

“Nós vemos um futuro mais profissional, e estamos seguindo essa linha, não apenas com a venda, mas com um conjunto de ações que oferecemos de forma inédita a nossos clientes que gera ainda mais liquidez, e com o qual todos ganham: o consumidor final, com ótimos preços, os proprietários, com mais vendas, e os parceiros corretores, com melhores comissões. Nós criamos um pool de serviços que tem se demonstrado extremamente eficiente”, explica o empresário.

 

Sobre a MaisM2

A empresa é fruto da união de expertises de Renato Rodrigues, ex-diretor nacional da gigante PDG, e de Simão Gomes, que dirigiu operações nacionais de venda em outro grande nome do mercado, a Cyrela. A MaisM2 promove liquidez imediata para carteiras de real estate de Fundos Imobiliários, Bancos e grandes investidores privados, apostando nas parcerias locais e na valorização do corretor para promover o melhor custo benefício para o consumidor final. A MaisM2 oferece um serviço totalmente inovador e inédito, que inclui análise de ativos, planejamento comercial, marketing, vendas, crédito, repasse e SAC, como um braço terceirizado, focado em vendas. Para isso, a MaisM2 investe em equipes preparadas para atender uma quantidade grande de ativos e clientes. O sucesso do modelo de negócio é tanto, que a startup cresceu 300% nos seus dois primeiros anos de atuação e deve triplicar seu tamanho até o fim de 2019. Hoje, a MaisM2 tem atuação nacional: mais de 4 mil corretores cadastrados 13 estados, para trabalhar 17 empreendimentos. Em 5 anos, a empresa deve estar entre as principais empresas de intermediação do mercado brasileiro.

 Fonte: Planta e Cresce

 
<< Início < Anterior | 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 | Próximo > Final >>

Resultados 41 - 44 de 5840
Enquete
Que lugar é o símbolo do Brás?
 
Usuários On-line
Temos 3 visitantes on-line
Utilidades Públicas
Fones da Região
Subprefeituras
Poupatempo
Busca CEP
Links Úteis
Parceiros

Image











Image


 



Image 

 

 

 

 

Image

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Image

 

 

 

Image

 
Top! Top!