hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início
20-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 381 - 2ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                  

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Login





Esqueceu a senha?
Sem conta? Criar Conta!
Estatísticas
Visitas: 7341232
Difusão de Notícias
Flash de Notícias

A partir de agora estarão disponiveis para downloads as Edições do Jornal do Brás e do Jornal do Belém em pdf, para que o internauta leia na íntegra os nossos jornais. Entre na seção de Edições Jornal do Brás e Edições Jornal do Belém do menu principal.

Caso não tenha um leitor de PDF, entre em www.adobe.com e baixe a última versão do Adobe Reader.

Webmaster

 
Buracos estouram veículos na Cachoeira
Classificação: / 0
07-Fev-2020

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image Vira e mexe um carro estoura suspensão e amortecedores numa enorme cratera na rua Cachoeira defronte ao famoso Restaurante Macaxeira. Além dali outros mais buracos fazem mais estragos nos veículos na esquina da rua Santa Clara até próximo à rua Rio Bonito.

E a Subprefeitura Mooca não resolve a questão.

Enchente na Souza Caldas

Por cinco vezes, foi feito um apelo ao próprio subprefeito Guilherme Brito na Sub Mooca, sobre as galerias quebradas na rua Souza Caldas esquina com a rua Cachoeira.

O primeiro pedido foi feito logo no início da gestão e até agora nenhum técnico da Subprefeitura nem da Sabesp fez qualquer inspeção no local.

 
Enchentes, negligência e eleições
Classificação: / 0
07-Fev-2020
Image

As chuvas que têm castigado Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e outros estados, são o testemunho da imensa dívida social e técnica dos poderes públicos e de seus operadores para com a população. Antes de ser alterado pelo homem, o ambiente era equilibrado e, mesmo quando ocorriam as cheias, ninguém saia prejudicado; pelo contrário, os elementos naturais - água, terra, ar e até o fogo - se complementavam e promoviam o ciclo vital. 

O homem chegou, se instalou nas margens dos rios, bebeu e usou a água limpa, devolveu-a suja e, além disso, desmatou as margens, provocando a derrubada da areia para dentro da calha e as enchentes. Ocupou áreas que a natureza utilizou durante séculos como caminho das águas e ainda se dá ao luxo de reclamar que do sofre os efeitos da enchente.
Essa é a problemática básica das águas e seu controle ocorreu em todo o mundo. Os países desenvolvidos e ricos já a mitigaram através do emprego da tecnologia e altos investimentos. Não voltaram os rios ao status quo - o que seria impossível - mas construíram barragens de estabilização, canais de drenagem e outros sistemas de administração dos picos hídricos. Também resolveram a poluição através da coleta e tratamento dos esgotos. Assim se estabelece a convivência equilibrada entre a água, os homens e as comunidades.
No Brasil, país tropical, convivemos com o excesso de água especialmente no verão. Empregando técnicas mundialmente conhecidas, represamos os rios não só para controlar as cheias mas também gerar eletricidade, abastecer de água potável a população, irrigar a agricultura, dar de beber aos animais, lazer e transporte. Para o sistema funcionar, no entanto, é preciso uma série de cuidados que, por diferentes razões, são negligenciados.
O poder público sempre fez vistas grossas ao surgimento de favelas e outras ocupações irregulares, muitas delas dentro da área de aluvião tradicionalmente ocupada pelos rios nos períodos de cheia. Além dos acidentes durante as chuvas, isso tem a consequência poluidora porque essa população faz seus despejos sem qualquer controle ou tratamento nos córregos afluente dos rios que servem a água para diferentes usos. Só no estado de São Paulo, com seus 645 municípios, existem 3 mil comunidades irregulares sem abastecimento de água potável por rede e nem coleta e tratamento de esgotos.
Outro problema grave é a falta de planejamento e correta execução dos conjuntos de obras. Os governos canalizam rios e riachos e constroem avenidas ditas marginais nos fundos de vale. É comum que a canalização, para onde o curso d'água é desviado, seja subdimensionada como medida de economia. Também há casos em que o projeto foi bem executado mas tornou-se insuficiente porque novas urbanizações foram executadas dentro da bacia de drenagem sem a implantação da rede de drenagem adequada. É por isso que, a cada ano, surgem mais pontos de alagamento nas cidades brasileiras. O país dispõe do histórico de chuvas de décadas e de conhecimento técnico para absorver os excessos de água. Mas os governantes buscam o mais fácil, empregando os recursos disponíveis em coisas que aparecem aos olhos do povo. Obra enterrada, mesmo que prioritária, infelizmente, não rende votos...

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves - dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) - Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email

 

 
Mulheres Notáveis escolhem o Batom
Classificação: / 0
07-Fev-2020

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

Bem no final de março, em pleno dia 31, o Jornal do Brás estará realizando o sexto ano de homenagens ao Dia Internacional, com a outorga do Mimo Musa Rubi.

A festa Mulheres Notáveis 2020 já está ultimando convites a celebridades femininas da cidade, entre todos os níveis sociais, sobre o que rogamos indicações que, certamente, irão engrandecer mais e mais o cintilante encontro feminino.

Com participação da Orquestra Musical Lacaze de violinistas e renomados cantores, o evento será complementado por outros Astros e Estrelas, em cujo período haverá coquetel e porções de massas do Buffet Abel Eventos.

Mesas e Convites: fones da Redação.

Lilian na Festa

Entre as celebridades da elite paulistana, a querida Estrela Lilian Gonçalves deverá igualmente ser laureada com o Mimo Musa Rubi.

Além dela, o Jornal do Brás está formalizando ofícios a expressivas Senhoras ligadas à Filantropia, a exemplo de Dona Bia Doria, presidente do Fundo Social de São Paulo.

 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Próximo > Final >>

Resultados 25 - 28 de 5965
Enquete
Que lugar é o símbolo do Brás?
 
Usuários On-line
Utilidades Públicas
Fones da Região
Subprefeituras
Poupatempo
Busca CEP
Links Úteis
Parceiros

Image











Image


 



Image 

 

 

 

 

Image

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Image

 

 

 

Image

 
Top! Top!