hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início
08-Abr-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 383 - 2ª quinzena de março/2020
Image                                    

Jornal do Belém Ed 2 - 12/03/2020
Image  
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Login





Esqueceu a senha?
Sem conta? Criar Conta!
Estatísticas
Visitas: 7631081
Difusão de Notícias
Flash de Notícias
Plataforma oferece gratuidade
para médicos atenderem on-line

 

São Paulo, 2 de abril  de 2020 – A plataforma Mymedi, que funciona como um prontuário eletrônico, com base audiovisual para telemedicina, está oferecendo gratuidade para médicos e instituições de saúde que necessitem atender seus pacientes remotamente.
 
Para o médico e um dos idealizadores do Mymedi, Dr. Paulo Lázaro, já é esperada uma saturação dos serviços de saúde em todo o país, em decorrência do coronavírus, principalmente para aqueles que oferecem atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que atendem 75% da população brasileira.  Mesmo consultórios e clínicas particulares precisam encontrar maneiras para dar apoio e orientação aos pacientes que não podem sair de casa.

 A consulta direta do paciente com seu médico de confiança ajuda não só a sanar dúvidas e eliminar angústias como conter informações incorretas que são amplamente disseminadas em períodos de propagação de novas doenças.

 "Hoje é imprescindível o isolamento, como orienta a Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde. Só assim poderemos garantir que o vírus Covid-19 não se propague em uma velocidade absurda. Um paciente idoso, que está no grupo de risco, por exemplo, pode ter um simples problema de saúde, que uma orientação online poderá resolver, sem a necessidade de locomoção até o consultório. Por conta disso, liberaremos gratuitamente o acesso a nossa plataforma, onde é possível consultar o prontuário e fazer o atendimento de pacientes de forma remota, priorizando consultas presenciais apenas para casos de maior gravidade", explica o médico.

O conceito da telemedicina ganhou força nos Estados Unidos a partir dos anos 1950, enquanto no Brasil o debate sobre o tema só começou muitos anos depois. Hoje, em meio à pandemia é um conceito que se faz necessário. 

No prontuário eletrônico - que já funciona em algumas clínicas privadas - é possível ter uma sala de consultório virtual, onde o médico se conecta por um link.  Não é necessário baixar nenhum programa. O médico apenas faz sua inscrição e cria a sua sala de atendimento.  Depois, encaminha o endereço eletrônico para seu paciente, marca o horário e realiza a consulta remotamente.

 A vantagem do Mymedi, segundo Lázaro, é que, além de atender virtualmente o paciente, o médico poderá preencher o prontuário, armazenar exames,  preservando todo o histórico das consultas em um mesmo ambiente, o que não é possível fazer em outros ambientes como como aplicativos de mensagens e vídeo-chamada, e-mails e redes sociais. 

O sistema oferece ainda informações sobre a bula de medicamentos, o CID e atestado aos pacientes. Um fator importante é todos os dados do paciente são mantidos em segurança, respeitando a confidencialidade médico-paciente. 

 "Além de oferecer assistência virtual, por meio do Mymedi também é possível realizar prescrições e pedido de exames com assinatura digital, mantendo a segurança dos pacientes, principalmente aqueles que precisam passar por consultas de acompanhamento, garantindo que eles se exponham menos. É ainda maneira de não sobrecarregar os sistemas de saúde nesse momento tão delicado pela qual estamos passando" diz Dr. Paulo Lázaro.

Outro idealizador da plataforma, o médico Dr. Marcelo Santoni conta que foram realizadas experiências em algumas clínicas no interior de São Paulo e a resposta foi muito positiva.  "O que nos deixou satisfeitos é que o retorno foi altamente satisfatório para a teleconsulta, tanto por parte dos médicos, como por parte dos pacientes. Os testes mostraram que a nova modalidade tem tudo para ser uma excelente opção, ainda mais neste momento de crise". 

Dr. Santoni esclarece, ainda, que o prontuário ficará armazenado para a consulta do médico solicitante, mesmo que o prazo de gratuidade do sistema tenha acabado.  Ele também salienta que o atendimento virtual não foi criado para substituir a consulta presencial e sim para agilizar e orientar condutas com maior rapidez e dar o diagnóstico prévio. Deste modo, aqueles que não podem comparecer a hospitais, consultórios e clínicas não ficam sem atendimento.

Pelo sistema do Mymedi também é possível montar uma sala de conferência, caso o profissional necessite da opinião de outros especialistas, por exemplo. "Há muito tempo vínhamos detectando a necessidade de aplicativos para a telemedicina e telesaúde. Hoje já nem é mais uma tendência. Passou a ser de extrema necessidade, em razão do perigo do risco de contágio do coronavírus", finaliza.

 
Serviço:

Mymedi
https://mymedi.com.br
E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email  

Fonte: Artifício Comunicação 
 
Mulheres Notáveis muda para 26 de maio
Classificação: / 0
23-Mar-2020

Diante da grave pandemia do Coronavírus, o cantor Cristiano Nichelle e a comissão organizadora do evento anual Mulheres Notáveis, adiamos a festividade para o dia 26 de maio.

Image

AOMESP suspende eventos no Salão Social

Igualmente preocupados com o problema em evidência, os diretores da AOMESP fecharam até 30 de abril o Salão Social onde o Jornal do Brás realiza seus eventos.

O Clube iria realizar também a sua festa do 85º aniversário dia 27 de março com a nova Diretoria eleita recentemente, prorrogando-se a data para maio, caso a situação voltar à normalidade.

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Orquestra Musical Lacaze

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

Cognominada Voz de Veludo do Brasil, a versátil cantora Glória Meneghin da Velha e Nova MPB, estará encantando o evento Mulheres Notáveis e será laureada com o Prêmio Musa Rubi

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Dupla Sertaneja Sensação, Denilson e Juliano estão na expectativa dos eventos

 

 
Combate e prevenção em condomínios
Classificação: / 0
23-Mar-2020
Image


Em meio a alarmante situação que estamos passando, nós administradores de condomínios também precisamos nos adaptar e colaborar para a não propagação do coronavírus. Devemos tornar algumas ações um hábito. Orientar colaboradores e prestadores de serviços para se policiarem com algumas atitudes comuns do dia a dia. O povo brasileiro é, por natureza, muito caloroso, gosta de cumprimentar com abraço, beijo e aperto de mão. Neste momento precisamos ser responsáveis e mudar nossas atitudes, pois sabemos que uma das inúmeras formas de contágio é o contato físico. Algumas das atitudes abaixo podem ajudar a evitar a propagação do vírus.

1- Evitar aperto de mão, abraços ou beijos.
2- Ter sempre por perto álcool gel para a descontaminação das mãos.
3- Lavar as mãos várias vezes ao dia, se possível com sabonete bactericida. Dê preferência ao sabonete líquido e use toalha de papel descartáveis.
4- Se tossir ou respirar, sempre coloque seu braço ou algum lenço na frente, nunca a palma das mãos.

Ações que podem ser adotadas pelo condomínio.

·  Se possível, evitar as assembleias e reuniões de condomínio;

·  Sugerir que os eventos sejam cancelados em prol de uma menor circulação de pessoas no condomínio;

·  Instalação de dispensers automáticos com álcool gel 70º;

·  Assepsia periódica dos leitores biométricos com swabs de álcool isopropílico, que não danificam os equipamentos;

·  Disponibilização de álcool gel 70º aos moradores e visitantes nas clausuras de veículos das Portarias Sociais;

·  Interdição da área de lazer e brinquedoteca, academia, saunas, piscina coberta e todas as áreas fechadas, inicialmente por 30 dias, podendo se prorrogar;

·  Limpeza e descontaminação periódica a cada 2 horas em todos os elevadores e batentes;

·  Limpeza de portas, maçanetas, corrimão e outros pontos de grande manipulação;

·  Limpeza de aparelhos telefônicos, interfones, teclados, rádios de comunicação e tudo que é manipulado na guarita.

Sugerimos, em prol da coletividade, que casos positivos de testes ou constatação da doença sejam reportados, de modo que possamos agir de maneira protetiva para com os demais moradores. As informações serão mantidas em sigilo absoluto. Com simples ações podemos minimizar a propagação do vírus e virar essa página.

João Xavier é Síndico Profissional e Gestor Condominial, membro do Conselho de Administração do Estado de São Paulo (CRA-6-001410)

 

 
O pânico coletivo gerado pelo coronavírus
Classificação: / 0
23-Mar-2020
Image

*Leonardo Torres

Um dos grandes vilões na luta contra o COVID-19 é o pânico coletivo que ele tem gerado. Apesar dos especialistas alertarem que não é necessário ter pânico, não é da escolha racional do indivíduo comum tê-lo ou não. Na realidade, o pânico é tão contagioso quanto qualquer vírus e isso pode acarretar em um grande problema social, promovendo violências generalizadas.
Quando um grupo é acometido pelo pânico, ele acaba por regredir a um estado mental mais infantilizado, gerando duas situações: a primeira, uma grande ansiedade e furor, a qual deixa atônito cada indivíduo do grupo; e a segunda, promove atitudes de violência generalizadas. Esses estados mentais levam a três consequências principais:
Primeiro, quem fica atônito perante ao objeto fóbico, neste caso o novo coronavírus, tende à desistência. O que pode acarretar em um descuido com a própria prevenção do vírus, levando o indivíduo a se contaminar e transmitir para outros. Quem desiste acredita que todos irão contrair o vírus e que pode ser o fim de tudo; contudo, assim como as crianças da Itália mostraram que há esperança, não é hora de desistir, é hora de prevenir.
A segunda consequência é a já conhecida reação de fuga diante do pânico. Isso faz com que os indivíduos queiram abastecer suas casas com mantimentos e se isolarem. É verdade que o isolamento social é recomendado, mas o estoque de mantimentos pode acarretar tanto em violências, saques e furtos nos estabelecimentos, quanto deixar outros indivíduos passando necessidades.
A terceira e última consequência é o enfrentamento, na psicanálise denominada de contrafóbico, ou seja, o indivíduo vai tentar enfrentar o que lhe dá medo, pois o medo do objeto fóbico é pior do que o próprio objeto. Isso acarreta, assim como a primeira consequência, na não prevenção. O indivíduo no estado de enfrentamento fica tentado a ir em aglomerações para se sentir mais forte que o vírus, bem como promover contato físico com conhecidos, o que aumenta as chances de contágio e transmissão do vírus.
O que a população necessita neste momento é bom senso. Seguir os conselhos oficiais, fazer a sua parte na prevenção, pois, com certeza, os danos do novo coronavírus serão aplacados.

*Leonardo Torres, Professor e Palestrante, Doutorando em Comunicação e Pós-graduando em Psicologia Junguiana

 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Próximo > Final >>

Resultados 25 - 28 de 6055
Enquete
Que lugar é o símbolo do Brás?
 
Usuários On-line
Temos 1 visitante on-line
Utilidades Públicas
Fones da Região
Subprefeituras
Poupatempo
Busca CEP
Links Úteis
Parceiros

Image











Image


 



Image 

 

 

 

 

Image

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Image

 

 

 

Image

 
Top! Top!