hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 382 seta QUALIDADE DE VIDA
03-Abr-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 383 - 2ª quinzena de março/2020
Image                                    

Jornal do Belém Ed 2 - 12/03/2020
Image  
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7598400
Flash de Notícias

SPTrans amplia a frota de ônibus em circulação

 

Serão mais 50 ônibus para reforçar 24 novas linhas a partir de 1/04, totalizando 201 veículos a mais em operação 

 

A SPTrans aumentará em mais 50 ônibus em operação no sistema a partir de quarta-feira, 1° de abril. Com esses veículos, já são 201 ônibus incluídos à operação durante a semana e o percentual da frota é ampliado para 41,35% de um dia útil. Os 50 veículos irão reforçar a frota de 24 linhas que apresentaram demanda expressiva de passageiros de acordo com o monitoramento operacional.

A SPTrans seguirá monitorando diariamente a movimentação de passageiros e fará os ajustes necessários para adequar a frota à demanda.  

O acréscimo destes veículos busca equilibrar a oferta do transporte público à demanda de passageiros em algumas linhas específicas, uma vez que o número de passageiros está em 25% em comparação a um dia útil comum.


 
QUALIDADE DE VIDA PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
09-Mar-2020

Estados de Ânimo e Humor

 

ImageMarisa Moura Verdade

 

 

A vida afetiva compreende paixões, sentimentos, emoções, estados de ânimo e humor. Os diferentes afetos refletem a capacidade humana de compreender o mundo subjetivamente, ou seja, de maneira pessoal, conforme dinâmicas psicológicas e o relacionamento particular com o mundo social. Nossa afetividade está presente nas atitudes assumidas, nos modos de sentir impulsos motivadores e inibições, na percepção dos eventos agradáveis e dolorosos. De modo direto ou indiretamente, os afetos exercem profunda influência na nossa forma de pensar, sentir e agir.

 

Ânimo e humor são o tônus dos afetos: dão força para toda afetividade, tonificam as expectativas, modulam prazeres e ansiedades, intensificam sensações de aperto que sufocam e paralisam. Normalmente, ânimo e humor são dotados de valências positivas e negativas.  Geram desânimo e mau-humor, impulsos motivadores e inibidores, determinam uma disposição indiferente ou entusiasmada, induzem a sensibilidade que oscila nas incontáveis gradações da depressão e da euforia.

 

O humor é um elemento vital da condição humana, tem impacto direto no comportamento e é fundamental na compreensão profunda dos estados afetivos. Em contraste com emoções ou sentimentos, os humores – que impõem os estados de ânimo - são menos específicos, menos intensos e menos propensos a serem provocados ou explicados por determinados estímulos ou fatos. Emoções e humores configuram condições afetivas desiguais. Para compreender a especificidade de cada um desses afetos, o melhor é ter em mente que estamos lidando com faces diferentes da mesma moeda. Estados de ânimo podem ser positivos ou negativos. Os positivos favorecem a capacidade de pensar com abertura e sensatez sobre questões complexas, buscando soluções para dificuldades.

 

É importante aprender a identificar os estados de ânimo. Há certa relação entre eles e algumas características de personalidade. Estados de ânimo negativos inclinam à insegurança e ferem a autoestima, produzem decisões mescladas com desconfianças, mesquinharias e temores. A interpretação subjetiva negativa cria mal-estar e perda da qualidade de vida. Sabemos que personalidades otimistas tendem a cultivar um humor mais leve grande parte do tempo, enquanto os pessimistas são aprisionados no humor deprimido. Outras causas de mau-humor são a falta de sono, a medicação e estilo de vida estressante.

 

Felizmente, desânimo e mau-humor são barreiras psicológicas que podem ser vencidas. O bom-humor pode ser cultivado, mas as evidências indicam que é necessário um processo de educação nesse sentido. E essa tarefa não é fácil, são muitas as agruras do dia a dia. De qualquer modo, vale a pena enfrentar os desafios do desânimo e do mau-humor. As vantagens do bom-humor são expressivas.  Um exemplo: bom-humor ajuda a evocar lembranças engraçadas, favorecendo a risada e suas reações físicas, incluindo os hormônios aliados do prazer. Faz bem compartilhar histórias divertidas. Elas ativam áreas do cérebro importantes para processamento das emoções e da memória afetiva. São muitas as maneiras de domesticar ataques do mau-humor! Uma delas: criar um diário do bom-humor, registrando histórias que nutrem estados mentais animadores, temperados com paz e bem. 

 

 

Mestre em Educação Ambiental, Doutora em Psicologia, especializada em Psico-Oncologia, pesquisadora do Laboratório de  Psicologia Social da Religião do IP-USP. Autora do livro Ecologia Mental da Morte. A troca simbólica da alma com a morte. (Editora Casa do Psicólogo & FAPESP. 2006). E-mail:  Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!