hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 375 seta Procon pesquisa taxa de juros
16-Dez-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 376 - 1ª quinzena de dezembro/2019
Image                            

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6962930
Procon pesquisa taxa de juros PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
25-Nov-2019
Image


Cheque especial tem leve queda em novembro

Pesquisa de taxa de juros do Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do @proconsp, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, constatou que, em novembro, a taxa média do cheque especial teve queda de 0,01 ponto percentual em relação ao mês anterior. No empréstimo pessoal, não houve alteração.

O levantamento, realizado em 4 de novembro, envolve os seguintes bancos: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

No Empréstimo Pessoal a taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,19% a.m., igual à do mês anterior, em função do arredondamento de casas decimais. A taxa média de outubro foi de 6,1933% a.m. e a desse mês, 6,1867%, devido à redução promovida por um único banco.

O Banco do Itaú reduziu sua taxa de 6,19% para 6,15% a.m., representando uma variação negativa de 0,65% em relação a outubro.

No Cheque Especial a taxa média dos bancos pesquisados foi de 12,75% a.m., 0,01 ponto percentual inferior ao mês de outubro.

O Banco do Brasil reduziu sua taxa de 12,49% para 12,39% a.m., decréscimo de 0,10 ponto percentual, representando uma variação negativa de 0,80% em relação ao mês anterior.

Especialistas do Procon-SP alertam que, apesar do COPOM reduzir novamente a taxa Selic, o mercado financeiro em geral não seguiu a tendência. As taxas de juros continuam altas e, antes de ceder aos apelos de consumo que já começam a surgir com as ofertas que antecedem o Natal, o consumidor deve analisar as diversas alternativas de crédito, priorizando a liquidação de suas dívidas, especialmente nesta época do ano em que as instituições credoras abrem muitas possibilidades de negociação.

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!