hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 366 seta Curiosidades
22-Jul-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 367 - 2ª quinzena de julho/2019
Image                   

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6184409
Curiosidades PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
04-Jul-2019
Image

"F r e v o" a música e dança maravilhosa pernambucana  !

 

No fim do Século 20, em Recife/Pernambuco surgiu a espetacular Música e  Dança : o "FREVO", acredita-se que ela apareceu no ano de 1890.

Segundo analistas a palavra " FREVO" surgiu da palavra "Ferver!" uma vez que a maioria dos festejantes cantores e dançarinos diziam "Frever", daí a corruptela "FREVO", uma vez que a magia da dança se caracterizava pela "Fervura" ou pela "Agitação" da dança.

Nas épocas do fim do Século 19 e início do Século 20, as músicas que se caracterizavam eram das respectivas "Bandas", núcleos de músicos, os quais tocavam as músicas em variações das "Polcas", " Dobrados" "Marchinhas" e daí os dançarinos misturavam os passos de danças e consequentemente surgiu o "FREVO". Que além das músicas variadas pelo seu toque, existiam os capoeiristas, os quais ao som das músicas iam sempre à frente dos desfiles.

Todas essas características os "Dobrados" das bandas, as quais sinalizavam o começo do "FREVO" e portanto as multidões dos dançarinos Pernambucanos cantavam e dançavam ao ritmo do FREVO, que os " Capoeiristas " começaram a espalhar o tipo dessa dança maravilhosa, pelo PERNAMBUCO, pelo Nordeste e finalmente aparecer em todo o Norte do País e automaticamente vindo o conhecimento para o Sul do Brasil.

Portanto, dos antigos desfiles em que os capoeiristas sempre iam na frente dos desfiles e naturalmente dançando os "Dobrados" e daí nascendo o "PASSO" e foram assim sendo, naturalmente que os "DOBRADOS" geraram o "FREVO".  

Naturalmente no Carnaval Brasileiro, ele sempre desponta como o ritmo da Alegria contagiante que ele oferece, não só pela Música, pela Dança, pelo Ritmo, mas

também pela Paixão que o brasileiro/pernambucano tem pelo Carnaval e que se espalha também em todas as épocas diferentes do próprio Carnaval.

ASSIM SENDO, SEGUNDO ESPECIALISTAS MUSICAIS BRASILEIROS, O "FREVO" É UM DOS " COLORÁRIOS" MAIORES DA ALEGRIA DO POVO BRASILEIRO, E UM PRESENTE QUE O POVO RECIFENSE/PERNAMBUCANO DEU PARA O NOSSO QUERIDO E ETERNO  "B R A S I L" ! ! !   

 

Adriano Augusto da Costa Filho pertence à Casa do Poeta de São Paulo e ao Movimento Poético Nacional.

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!