hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 363 seta Quermesses esquentam o Inverno da Região
22-Ago-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 369 - 2ª quinzena de agosto/2019
Image                     

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6350551
Flash de Notícias

Caro Internauta, continuamos a disponibilizar nossas edições em PDF publicamente e para receber nossas novidades é só fazer o cadastro clicando aqui assim será sempre avisado de nossos conteúdos e eventos.

 att,

 Equipe Jornal do Brás

 
Quermesses esquentam o Inverno da Região PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
24-Mai-2019


Eduardo Martellotta

Maio e junho, prenúncio do Inverno. Todo ano tem festa na região Brás/Pari. Começou com Nossa Senhora de Casaluce e Santa Rita (que terminam dia 26 de maio), e agora começa São Vito, Santo Antônio, São João e São Pedro, encerrando com a Festa Junina da Vila Maria Zélia. São as quermesses, prometendo atrair milhares de devotos, com as tradicionais missas, comidas típicas – como quentão, caldo verde, macarronada, canjica, etc e procissões. Saiba quem foram os santos e programe seu calendário:

 

Image

São Vito faz 101ª Festa

 

De 1º de junho até 14 de julho é realizada a 101ª Festa de São Vito, nas noites de sábado e domingo. A festa é a única que acontece em local coberto.

A previsão é atrair mais de 80 mil pessoas para consumir 150 mil pratos de spaghetti, penne e ricchitelle, 50 mil ficazzelle (tipo de pastel), 30 mil ficazze (pizza alta) e 40 mil doces típicos. E mais 4000 kg de fígado de boi, 5 toneladas de antepasto de berinjela, seis toneladas de farinha de trigo, oito de tomates, seis de cebolas e 6 mil litros de azeite de oliva. 

Diversas gerações de mammas pilotam a cozinha e o público pode ver tudinho de perto. Carinhosamente chamadas de Mammas da São Vito (pronuncia-se mámmas) – senhoras entre 55 e 90 anos, elas são as principais responsáveis no preparo de todos os deliciosos pratos típicos.

 

Protetor dos artistas

São Vito é o padroeiro da cidade italiana de Polignano a Mare. Celebrado no dia 15 de junho, o santo é considerado o protetor dos artistas, das doenças nervosas, dos jovens e dos dependentes de drogas. As comemorações da data também são um evento especial com Missa Solene e Procissão percorrendo as ruas do entorno. O jovem Vito recebeu formação cristã de seus servos Modesto e Crescencia e foi denunciado pelo pai Hilla, soldado romano, ao Imperador Diocleciano. Sem jamais renunciar à sua fé, ele foi torturado até a morte, em 15 de junho de 303 D. C., aos 15 anos de idade. Seus restos foram enterrados na cidade de Polignano (pronuncia-se Polinháno) a Mare e o milagre de suas aparições e curas ganhou devoção no sul da Itália, atravessou o oceano e é comemorada com muita fé e festa no Brás.

 

 

SERVIÇO: 101ª. FESTA® DE SÃO VITO. De 1º de junho até 14 de julho de 2019. Sábados, a partir da 19h até 00h30. Domingos, das 19h às 23h.

CANTINA: rua Fernandes Silva nº 96 – Brás. Capacidade: 480 cadeiras distribuídos em mesas com 20 (vinte) lugares numerados e total visibilidade para o palco. Ingresso Custo do convite Individual – Sábado R$ 75,00 com direito:  1 antepasto, 1 prato de macarrão spaghetti ou penne, 1 ficazzella, cadeira e mesa numeradas. Domingo R$ 30,00 com direito a 1 prato de spaghetti ou penne, cadeira e mesa numeradas.

PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO: rua Polignano A Mare nº 255 - Brás. Ingresso (sábado e domingo) Couvert artístico R$ 5,00, com mesas de apoio sem cadeiras e capacidade para mais de 3 mil pessoas por noite. Crianças até 5 anos, acompanhadas pelos pais, têm entrada grátis.

Mais informações nos fones 3227-8234, 3229-5678 e 3326-2957.

Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email , Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email

 

 

 

Image

São João, batizador de Jesus

A tradicional Festa Junina da Paróquia São João Batista do Brás (av. Celso Garcia, 600 – Largo Senador Moraes Barros) terá início em 1º e 2 de junho, prosseguindo nos dias 8, 9, 15, 16, 22, 23, 29 e 30 de junho. Entre as atrações, missas, reflexões, terço na praça, barracas de comidas típicas e bebidas, fogueira, quadrilha e muito mais.

Haverá ainda o Tríduo de São João em 17, 18 e 19 de junho às 19h e no Dia do Padroeiro, 24 de junho, missas às 7h, 9h, 12h, 15h, 17h e 19h. Mais informações no fone 2693-2645.

Maior dos profetas

João Batista era filho de Isabel e Zacarias, sendo Isabel a prima de Maria. É considerado pela Igreja como o “maior dos profetas”, que foi enviado “para preparar os caminhos do Senhor”. O próprio nome – Yohanan – significa “Deus se mostrou misericordioso”.  

Foi João Batista, aos 30 anos de idade, quem batizou Jesus Cristo, seu primo, nas águas do Rio Jordão. Por esse motivo, São João é também conhecido como o Padroeiro das Águas. A Paróquia São João Batista do Brás completará 111 anos em outubro próximo, e seu novo pároco é o padre Gilberto.

Fogueiras de São João

São João é o santo mais lembrado das festas juninas por causa da fogueira. Ela existe como tradição porque Maria e Isabel teriam combinado que, quando João estivesse para nascer, acenderiam uma fogueira, para que Maria pudesse ver a fogueira e descobrir que estava na hora de socorrer a sua prima e parturiente Isabel.

 

 

 

Image

 

Pari faz 105ª Festa de Santo Antônio

Sandra Dias

 

A Paróquia Santo Antônio do Pari tem a tradição de realizar homenagens a Santo Antônio e este ano comemora-se 105º festa na data magna, 13 de junho, o tema deste ano é: “Santo Antônio nos envia em missão” com sua tradicional missa solene, barracas com comidas típicas, bolo de Santo Antônio, além da tradicional benção dos pães.

Santo Antônio, não era conhecido por esse nome, seu nome de batismo era Fernando Bulhões e Taveira de Azevedo nascido em Portugal, Lisboa no ano de 1195 de família rica. O nome Santo Antônio foi lhe dado por ordenação religiosa. Sua vida religiosa começou muito jovem. Influenciado pelos ensinamentos de Santo Agostinho, entrou na ordem dos cônegos regrantes de santo Augustinho, e mais tarde criou admiração pelos franciscanos, por sua maneira humilde de viver, pois eles percorriam vilas, povoados e viviam de modo simples e totalmente pobre, deixam suas riquezas e caminham de cidade em cidade evangelizando e pregando. Foi então que Fernando entrou para essa ordem dos franciscanos, aderiu o nome de Antônio e roupas dos franciscanos e fazia como eles viajava de povoado a povoado, e ficou conhecido pelos seus feitos milagrosos. Por esse motivo passaram a chamá-lo de Santo Antônio. E hoje ele é conhecido como Santo Casamenteiro, santo milagroso e assim por diante.

Programação:

Os dias das festas externas com barracas será 1, 2, 8, 9, 13, 15, 16, 22 e 23 de junho - Sábados e Domingos a partir das 17h.

Trezena dia 31 de maio a 12 de junho - Segunda a Sexta as 19h, Sábados às 16h e Domingos às 18h.

Dia 13 de junho - dia de Santo Antônio - Missas às 6h, 7h30, 9h, 10h30, 12h, 13h30, 15h, 16h30 e 18h, Missa Solene às 19h30, seguida da procissão com a imagem do padroeiro pelas ruas do bairro. 

 

 

 

 ImageCapelas também festejam

Antigas no Brás e Pari, as Capelas de Santo Antônio e São Pedro realizam missas e festejos, com barracas de comidas típicas e bebidas. 

Dia 13 de junho, data magna de Santo Antônio, tem missas às 7h, 9h, 12h, 15h, 17h e 20h, barraca de bolos e bênção dos pãezinhos na 104ª festa da capela, situada na rua Cachoeira, 413, e dia 29 de junho, dia de São Pedro, haverá missas na capela do Pari, na av. Carlos de Campos, 278, terminando com a tradicional procissão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imigrantes festejam no Museu

Em sua 24ª edição, a Festa do Imigrante celebra o encontro de cultura e gastronomia de diversas nacionalidades nos dias 2, 8 e 9 de junho das 10h às 18h (bilheteria fecha às 17h30).

O evento é uma realização do Museu da Imigração, à rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Brás. Mais informações pelo fone 2692-1866 – http://museudaimigracao.org.br/.

 

 

 

 

 

 

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!