hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 357 seta Creche forma Cidadão do Amanhã
20-Abr-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 361 - 2ª quinzena de abril/2019
Image           

Curta-nos, siga-nos
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 5701771
Creche forma Cidadão do Amanhã PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
06-Fev-2019


 

Vanilson Araújo

A creche Maria Thereza de Mello Mororó, presidida pelo padre Gildásio do Espírito Santo Lima Tanajura, tem como princípio ser mais do que um espaço onde crianças passam o dia enquanto pais trabalham, é uma entidade comprometida com a formação do caráter de cada aluno. 

Em 1977, mães deixavam seus filhos na porta da paróquia Nossa Senhora do Bom Conselho, no bairro da Mooca, onde paroquianos junto com pároco Joaquim resolveram instalar as crianças em um galpão ao lado, fundando assim a creche que no início foi nomeada de Creche Bom Conselho. Havia nessa época voluntários de todas as idades que contribuíam no cuidado pelas crianças, uma delas era Maria Thereza de Mello Mororó de apenas 11 anos de idade, que por conta de uma leucemia chegou a falecer. A comunidade achou por bem mudar o nome, para Creche Maria Thereza de Mello Mororó, em sua homenagem, a qual foi inaugurada no dia 12 de outubro de 1980.

No começo tinha condições de abrigar apenas 20 crianças e mesmo pagando as despesas com ajuda da diretoria humanitária e doações de alguns paroquianos voluntários, a Creche sempre se preocupou em oferecer um espaço digno, com toda assistência necessária para as crianças se sentirem em seu próprio ambiente. Quando em 1984 firmou convênio com a Prefeitura Municipal de São Paulo, obtendo condições para expandir seu objetivo, de criar uma grande casa com um clima educativo, social e aconchegante, conforme explicou o vice-presidente Wanderley Abrahão Miguel, ao Jornal do Brás.

Hoje a Creche Mororó atende 109 crianças na faixa etária de 1 a 3 anos, matriculadas no CEI (Centro de Educação Infantil) e 107 na faixa etária de 6 a 15 anos, inscritas no CCA (Centro da Criança e Adolescente) somando o total de 216 alunos.

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Disciplina na Infância

Também em entrevista ao Jornal do Brás, a diretora do CEI, Vivian Drobina Costa, relatou a importância do cuidado e dedicação dos primeiros 15 dias de cada ano em que recebem cerca de 46 crianças novas e a maioria nunca frequentou uma creche. “Às vezes vem bebezinho com menos de um ano e se a mãe tiver vontade de vir buscar a criança antes do horário, não há problema nenhum, depende muito de cada criança, também tem aquelas que estranham, aí a gente vai colhendo cada criança na sua necessidade, um aconchego a mais, um carinho a mais, um pouco mais de atenção, porque tudo é diferente, o ambiente as pessoas, a comida, o barulho, o contato com outras crianças que é novidade para muitas, os horários da refeição, de dormir e as disciplinas”. Além disso com os pais também é realizada uma reunião antes de iniciar o ano, a fim de que conheçam os atributos da creche e possam assim transmitir mais confiança aos filhos, completou Vivian.

Já o sistema pós-creche surgiu pela preocupação com as crianças que vão para o primário, pois estudam meio período e depois não tem com quem ficar. Enquanto as mães trabalham, foi pensando nisso que nasceu o projeto Centro para Crianças, apoiado pelo CCA, que atende crianças de 6 a 15 anos de idade em dois períodos, pela manhã das 8h às 12h e à tarde das 13h às 17h. O objetivo é evitar que a criança fique nas ruas enquanto não estiver na escola. Quem estuda de tarde vai para o CCA pela manhã, onde toma café ao chegar e almoça antes de ir à escola, e quem estuda no horário da manhã chega às 13h, almoça e depois tem o lanche da tarde. A diretora do CCA, Margherita Maria Cristina Iannone Esteves, falou sobre as quatro horas que os alunos ficam no centro de apoio. “O nosso trabalho se refere ao fortalecimento de vínculo e criar uma convivência boa para essas crianças, é mostrar que existe sim uma condição mais gostosa de vida, por meio do carinho e atenção. Procuramos oferecer o melhor para elas, inclusive com atividades, esportes, dança, temos também aulas de ioga, aulas de dança, temos aula de capoeira, tudo isso para desenvolver na criança, uma convivência gostosa e tirar todo bloqueio que existe no dia a dia e em casos mais extremos, pedimos conselho a psicólogos para saber lidar melhor com aquela criança, com aquela família”.

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

De caráter filantrópico, beneficente e com 100% de gratuidade, a entidade visa um novo desafio para 2019, que é ampliar o projeto Centro para Crianças, abrindo mais uma classe no período da tarde onde poderá abrigar cerca de 30 crianças de 6 a 15 anos. A diretoria da Creche é grata a todos que apoiam desde a Prefeitura até aos voluntários, mas explicou que para expandir as atividades, também é necessário aumentar os recursos, e para isso o vice-presidente Wanderley Abrahão, não mede esforços, pois ele demonstra satisfação em fazer parte dessa história. “Aqui a gente tem esse benefício de que quando a pessoa entra e vê o trabalho que está sendo feito, mas ratifica no ato a validade da nossa creche, do nosso trabalho e isso é muito bom”. Wanderley busca incansavelmente por auxílio, seja por meio de ajuda de verba mensal, bazar que acontece todas as quartas feiras das 8h às 16h e do chá beneficente realizado de 2 em 2 meses no salão da paróquia, localizada na rua da Mooca, nº 3911. O próximo chá será no dia 4 de abril.

Mais informações no fone 2604 – 2300.

Para doações                                                  

CNPJ: 47.437.488/0001-82                          

Banco Itaú

Agência: 0672

C/C: 36214-2

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!