hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 350 seta Feira antiga é ameaçada de mudar local na Mooca
23-Out-2018
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 351 - 2ª quinzena de outubro/2018
Image   

Curta-nos, siga-nos
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 4908022
Feira antiga é ameaçada de mudar local na Mooca PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
03-Out-2018


Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ImageTradicional Feira Livre realizada há 16 anos na rua Professor Machado Tolosa, na Mooca, está sendo cogitada a mudar para a rua Arinaia, contrariando os velhos moradores. É o que disseram a moquense Marli Simões Sinatori e o feirante Jader, ao Jornal do Brás, em entrevista sexta-feira dia 28 de setembro.

Marli, nascida e criada na Mooca há 58 anos, mora na própria rua Prof. Machado Tolosa, é vendedora de Planos de Saúde e dog sitter (babá de cães). Ela explicou que esta Feira Livre existe na Mooca há mais de 40 anos – antes ficava na rua Itabaiana, que foi mudada de local por um morador incomodado com a feira, após pedido feito a um deputado, segundo ela. “Na minha porta, está há 16 anos e não me incomoda em nada. É uma comunidade, temos ótimas amizades, inclusive com muitos idosos”.

A Feira Livre é montada desde a esquina com a rua Paraupava até a esquina com a rua Sapucaia, em quatro quadras. A Machado Tolosa, antes denominada Maqueribu, explica ela, é plana, de mão única e calma. “Na feira, 70% dos usuários são idosos, que dependem dela”, comentou Marli, que coletou mais de 1.000 abaixo-assinados para que a feira não seja retirada do local.

Amigo da Marli, o feirante Jader, de 37 anos, disse que em sua barraca vende legumes em geral, como mandioquinha, cenoura e batata doce. Ele trabalha com seus pais, que iniciaram o negócio há 24 anos. “A feira é maravilhosa, não sei por quê querem mudar de local” – finalizou.

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!