hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 346 seta Bienal do Livro exibe cultura multirracial
22-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 381 - 2ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                  

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7352128
Flash de Notícias

Prezados Amigos,
Prezadas Amigas,


Permitimo-nos apresentar para sua apreciação, a primeira edição do Jornal do Belém, de portas abertas e páginas abertas à disposição dos moradores da região, empresários, autoridades, lideranças comunitárias e simpatizantes, com a mesma dedicação dos mais de 30 anos de nosso Jornal do Brás.
Ao ensejo, rogamos seu incentivo para essa nova bandeira da Região Brás/Belém.

Abraço Fraterno,
Milton George

 


 
Bienal do Livro exibe cultura multirracial PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
23-Ago-2018


Eduardo Martellotta

Realizada de 3 a 12 de agosto no Pavilhão de Exposições do Anhembi, a 25ª Bienal Internacional do Livro abrigou 197 expositores das principais editoras e distribuidoras do País e 14 espaços culturais com uma vasta programação contemporânea e diversa.

Como convidado de honra da Bienal, a Capital Mundial do Livro 2019 eleita pela Unesco, Sharjah, localizada nos Emirados Árabes Unidos, veio com um grande stand trazendo publicações daquele país e contando sua rica história e cultura por meio de apresentações de vídeos, quadros, vestimentas e artesanato.

Confira as novidades da Bienal do Livro:

Image

 

 

 

 

Sharjah, convidado de honra da 25ª Bienal do Livro

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

Antologia Mulheres conquista Bienal

Também presente na Bienal, Lionizia Goyá da Rebra (Rede de Escritoras Brasileiras) onde participam mais de 5.000 mulheres. A Rebra fez na Bienal o lançamento de sua antologia “Afinal, o que querem as Mulheres?” pela Editora Scortecci, com participação de 30 escritoras.

Mirian Menezes é uma delas e disse que criou o cordel “Freud não explica”, dentro da temática feminina. A antologia tem uma diversidade grande de gêneros, disse ela, como poemas, crônicas e poesias. “Me aventurei um pouco no cordel. A pergunta ainda vai ficar no ar, mesmo após a leitura do livro”, brincou Mirian.

 

 

 

 

 

Image

Cordéis trazem cultura nordestina

O escritor e poeta cordelista Chico Feitosa, também com stand na Bienal, no Espaço Cordel e Repente, lembrou que os primeiros cordéis surgiram com o “Pai do Cordel”, o paraibano da cidade de Pombal radicado em Recife, Leandro Gomes de Barros.

Leandro era um empreendedor, que em 1905 escrevia, editava e distribuía os cordéis, principalmente para o Nordeste, contou Chico. “Existem pesquisas que atestam a existência do cordel muito antes de Leandro, há milênios em Portugal, Espanha, Inglaterra e Alemanha”.

Chico, natural da cidade de Saboeiro, na região dos Inhamuns, Ceará, lançou seu primeiro livro, chamado “Poemas & Letras”, na Bienal de 2010. Dois anos depois, “Pétalas e Lágrimas” e em 2014, publicou “Fragmentos de Poesia”. “O Filho da Terra Seca” é sua mais recente obra, uma espécie de paródia que ele faz consigo mesmo, ao preço de R$ 15,00.

 

Literatura de fácil compreensão

De acordo com Chico, a literatura de cordel é um gênero poético escrito numa linguagem acessível às grandes massas. “É uma literatura temática e de alcance social onde qualquer pessoa que tenha o mínimo de capacidade para ler a língua portuguesa, compreende”. As Editoras IMEPH e Luzeiro lideram o mercado. Contatos com Chico Feitosa, que tem uma banca de cordel no Parque Ibirapuera, no fone 98777-6905.

 

 

Image

Luiza Moreira da Editora Delicatta que em parceria com a Livraria Loyola fez o lançamento do “Livro dos Sentimentos” coletânea sobre emoções. Na foto, com o brasense Wilson de Oliveira Jasa da Casa do Poeta Lampião de Gás, um dos autores

 

 

 

 

 

 

 

Image

E-ditando Moda Sustentável promoveu debates sobre uso de materiais de modo consciente na confecção

 

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!