hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 341 seta Brás vibra sua força de 200 Anos
25-Jun-2018
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 342 - 2ª quinzena de junho/2018


Image
Curta-nos, siga-nos
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 4405522
Brás vibra sua força de 200 Anos PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
08-Jun-2018


Ostentando sua certidão de nascimento expedida pelo então Imperador Dom João VI dia 8 de junho de 1818, o bairro do Brás está festejando 200 anos de glórias, como pioneiro a acionar as engrenagens do progresso de São Paulo.

Inobstante o registro na Cúria, com origens da fundação na Igreja Bom Jesus do Brás (antes Bom Jesus de Matosinhos), é o Brás que atraiu os olhares de Anchieta e Manoel da Nóbrega em 1554 procedentes de São Vicente, aqui no então Pátio do Colégio, em cujo lado direito, densa vegetação abria caminho afunilado junto a um rio (Tamanduateí) em que mulheres lavavam roupas e indígenas pegavam peixe com armadilhas, num braço alagado (depois chamado Parque D. Pedro).

Então o Brás já existia, não com o nome, mas com o chão da esperança, da fé e do trabalho de chacareiros, tanto que a trilha verde era caminho de devotos por volta de 1620/1640, que vinham da denominada Penha de França, até a igreja no sopé, em busca de curas contra as epidemias da época.

Estagnação 300 Anos

A história de São Paulo registrou uma lassidão durante cerca de 300 anos, em que só plantações, armazéns e trabalho animal se evidenciavam.

Com o incremente da região Brás/Mooca/Pari/Tatuapé – num polo gerador de novas forças, os bairros se ergueram cada qual em seus limites, descentralizando novas regiões.

Brás Hoje

Em que pese ser o bairro de menor área verde, por teimosia de pessoas que aqui não residem mas apenas trabalham, o Brás seria muito melhor se todos comerciantes concordassem em permitir as campanhas que o Jornal do Brás faz junto à Prefeitura, no plantio de árvores.

De outro lado, a Natureza precisa de espaço no subsolo para fluir suas águas. O meio ambiente precisa de ar, pulmão para respiração de quem fica aqui noite e dia.

O bairro virou uma potência sem limites, com mais de 10.000 empresas, 150.000 funcionários e 500.000 a 800.000 turistas de compras.

Retorno residencial

A população real que em 15.000, já está configurando 30.000, prestes a dobrar para 60.000 graças ao incentivo imobiliário.

E nós reiteramos o convite: Venha morar na região Brás, Pari, Vila Guilherme, Vila Maria, Mooca e Belém.

Image

 

 

 

Rua do Brás em 1862 (atual avenida Rangel Pestana). Foto de Militão Augusto de Azevedo

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

Bonde para Operários criado pelo então vereador Celso Garcia

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Construção da Radial Leste nos anos 1950

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

A foto lembra a av. Celso Garcia em 5 de fevereiro de 1960 quando das obras de asfaltamento do local. Ela é de autoria de Jaime Ribeiro da Cunha e foi tirada do site Dicionário de Ruas da Prefeitura de São Paulo. Dois ônibus transitam pela avenida, outro está parado no meio fio, próximo ao ponto, onde estão vários homens e mulheres. Naquela época, não existia nem sequer ideia de corredor de ônibus

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Antigo Cine Roxy na avenida Celso Garcia, 499 - Brás. A Igreja Universal comprou o cinema em 1984 e posteriormente o demoliu para a construção do atual prédio

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

Salão Alfano na av. Celso Garcia, 97. A foto foi cedida pelos irmãos Ayrton e Ricardo, sobrinhos do Sr Carlos Alfano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

Rua Dr Carlos Botelho esquina com rua Bresser

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

Empreendimento imobiliário em construção na rua Visconde de Parnaíba

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Comunidade boliviana é marcante hoje no Brás. Foto: Leonor Hillesheim

 

 

 

 

 

 

 Image

·       

 

       Image

·      

 

             Image

        

 

 

 

Image           

                 

 

 

Image        

 
Próximo >
 
Top! Top!