hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 325 seta CPI aponta desmandos na Feira da Madrugada
17-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 380 - 1ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                 

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7327532
Flash de Notícias

Gostaria de receber nossas novidades? cadastre-se aqui e receba o nosso newsletter, sempre ficará por dentro de tudo do nosso jornal. Agora se realmente quer novidades sobre nossas edições e atualizações de nosso site em tempo real, adcione o nosso feeds RSS no seu programa predileto de leitor de notícias.

 
CPI aponta desmandos na Feira da Madrugada PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
21-Ago-2017
Image

A necessidade de acompanhar os trabalhos realizados pelo Consórcio SP – que ganhou uma licitação em 2015 com a obrigação de investir R$ 500 milhões em ações de melhoria, estacionamento e hotelaria – levou o presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Feira da Madrugada, vereador Adilson Amadeu (PTB), a propor a criação de uma subcomissão permanente. A CPI foi instalada na Câmara Municipal de São Paulo para averiguar possíveis irregularidades no comércio popular localizado na região central da capital paulista.

De acordo com ele, o tempo de trabalho da CPI não será suficiente para apurar todas as irregularidades que estão ocorrendo no local. “Estamos recebendo muitas informações que não batem com o que os gestores do Consórcio SP nos contam. É fundamental que a Câmara aprove uma subcomissão permanente para acompanhar essa concessão. É muito dinheiro envolvido”, argumentou Amadeu.

Os comerciantes reclamam que o Consórcio SP tem cobrado altas taxas e algumas pessoas possuem mais de um boxe no local. Também foi relatado que existe venda de armas de fogo, faltam limpeza e segurança, e há o funcionamento de um bingo dentro da Feira da Madrugada. “Eles [Consórcio SP] nos tiraram os clientes ao colocar comerciantes em lugares privilegiados, demolir alguns boxes, proibir o estacionamento de ônibus no local e deixar algumas lojas grandes”, criticou.

 

 

Image

Consórcio multado por falta de licença

Mês passado, a Prefeitura Regional da Mooca esteve no local para averiguar possíveis irregularidades apontadas pelos depoentes durante as sessões realizadas na Câmara Municipal de São Paulo. Após requerimento aprovado durante trabalhos da Comissão Parlamentar e diante da documentação solicitada, fiscais multaram o consórcio que administra a Feira da Madrugada em R$ 290 mil por falta de licença de funcionamento. A direção da Feira tem agora 90 dias para regularizar sua situação e apresentar o auto de licença de funcionamento, sob pena de fechamento administrativo. 

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!