hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 321 seta Vereadores farão blitz na Feira da Madrugada
13-Nov-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 374 - 1ª quinzena de novembro/2019
Image                          

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6794701
Flash de Notícias

A partir de agora estarão disponiveis para downloads as Edições do Jornal do Brás em pdf, para que o internauta leia na íntegra o nosso jornal. Entre na seção de Edições do menu principal.

Caso não tenha um leitor de PDF, entre em www.adobe.com e baixe a última versão do Adobe Reader.

Webmaster

 
Vereadores farão blitz na Feira da Madrugada PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
21-Jun-2017


A primeira reunião da Comissão de Parlamentar de Inquérito da Feira da Madrugada foi realizada dia 6 de maio último no salão nobre da Câmara Municipal.

A CPI irá apurar eventuais irregularidades administrativas e contratuais na Feira da Madrugada, referentes ao contrato licitatório ganho pelo Consórcio Circuito de Compras em 2015. São 4.000 boxes e uma média de 200 a 300 ônibus por dia com movimento de 25.000 pessoas/dia na Feira da Madrugada.

O presidente da CPI, vereador Adilson Amadeu disse que a situação da feira foi agravada após a licitação de 2015. Segundo ele, existem centenas de denúncias de comerciantes do local. “Precisamos apurar o lado de quem ganhou a licitação, o Consórcio que está cuidando desse espaço de 119.000 m². Estamos chamando Prefeitura Regional Mooca, Conpresp e Condephaat. Vamos saber quem está gerenciando a feira”. Adilson explicou também que as cobranças dos boxes são feitas em valores diferenciados.

Há pressa na apuração, disse Adilson, porque a Câmara Municipal entrará em recesso no mês de julho. “Estamos antecipando para saber a verdade com o Ministério Público, acompanhando tudo”. Finalizando, o vereador informou que, ao visitar a feira, ele constatou que há diariamente venda de cartelas e bingo dentro da feira, o que é proibido.

Cautela e coerência

Por sua vez, o vereador Gilson Barreto, vice-presidente da CPI, disse que há necessidade de se visitar cotidianamente a feira, com a realização de várias blitz, in loco. “Existem muitas informações, uma delas é que aleatoriamente a administração vai lá, tira o box, arranca a porta e muda de local, sem dar informação. Isso não pode acontecer”.  

E completou que na CPI há muitas indagações. “Tudo tem que ser analisado com cautela, ouvir todos os lados, principalmente a administração pública. Não sabemos qual documento a Prefeitura tem hoje. É realmente da Prefeitura a área? Existe licença de funcionamento e do Corpo de Bombeiros? De que maneira foi feito o contrato? Queremos a legalidade na feira”.

Ao final da apuração, completou Gilson Barreto, os vereadores terão um posicionamento e se houver crime, este será encaminhado ao Ministério Público. Segundo ele, a área conhecida como Amarelão serve para punir aqueles comerciantes inadimplentes, ou que questionam o Consórcio.

A CPI é formada ainda pelos vereadores Souza Santos, Rinaldi Digilio, Eduardo Suplicy, Dalton Silvano, Toninho Paiva e Zé Turin. A relatoria fica por conta de Camilo Cristófaro.

Image

 

 

 

 

Vereador Adilson Amadeu é o presidente da CPI

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

 

Eduardo Suplicy quer transparência na Feira da Madrugada

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

Representando os comerciantes da Feira da Madrugada, Alex Cabral quer a anulação imediata do Consórcio Circuito das Compras

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

Gilson Barreto disse que serão feitas várias blitz na feira

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!