hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 318 seta QUALIDADE DE VIDA
27-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 381 - 2ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                  

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7373858
Flash de Notícias

Prezados Amigos,
Prezadas Amigas,


Permitimo-nos apresentar para sua apreciação, a primeira edição do Jornal do Belém, de portas abertas e páginas abertas à disposição dos moradores da região, empresários, autoridades, lideranças comunitárias e simpatizantes, com a mesma dedicação dos mais de 30 anos de nosso Jornal do Brás.
Ao ensejo, rogamos seu incentivo para essa nova bandeira da Região Brás/Belém.

Abraço Fraterno,
Milton George

 


 
QUALIDADE DE VIDA PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
08-Mai-2017
Image


Os 13 Porquês, o Desafio da Baleia Azul e a questão do suicídio de adolescentes

                                                                                                               

 

Marisa Moura Verdade

 

Suicídio é o assunto do momento, reclama a atenção das redes sociais e dos meios de comunicação em geral. Dois eventos estão associados ao recente interesse por este problema difícil e doloroso. Um deles é uma série da TV americana baseada no romance Thirteen Reasons Why, de Jay Asher (2007), adaptada por Brian Yorkey para a Netflix. O livro foi traduzido para o português com o título “Os 13 Porquês”. O roteiro do seriado acompanha gravações deixadas por uma adolescente que se matou. Em treze fitas cassete ela narra os acontecimentos que, na perspectiva dela, não lhe deixavam outra saída a não ser a morte. O seriado causou grande comoção no público, estimulando a criação de campanhas sobre prevenção do suicídio e a busca de apoio emocional em centros de valorização da vida. O outro fato envolvendo questões sobre suicídio implica o noticiário sobre um jogo virtual ameaçador e autodestrutivo, no Brasil conhecido como Desafio da Baleia Azul, e a sua repercussão na internet e demais meios de comunicação. As primeiras publicações sobre o “game do suicídio” começaram a circular na rede social da Rússia, entre novembro de 2015 e maio de 2016. O jogo apresentaria aos participantes 50 tarefas progressivamente mais desafiadoras, a última impondo a morte do jogador. As postagens afirmavam que centenas de jovens teriam cumprido todas as tarefas propostas e se matado no final. Tais informações foram investigadas por diferentes especialistas dedicados à segurança na internet e receberam a classificação de notícia falsa (fakenews). A história dessa falsificação foi retomada e repercute mundialmente, alimentada por sites de clickbait - um termo adaptado ao português como “isca de cliques”. Trata-se de uma denominação pejorativa que refere ao conteúdo da internet destinado à geração de receita de publicidade on-line. Para obter cliques e compartilhamentos nas redes sociais, produtores de iscas de clique (sites de clickbait) exploram a curiosidade despertada por manchetes e imagens sensacionalistas, quase sempre prejudicando a qualidade e a precisão das informações. No caso da Baleia Azul, a divulgação de uma falsificação serviu de chamariz para produzir cliques e compartilhamentos, criando pânico entre pais e educadores diante das manchetes apelativas. Um exemplo de tais manchetes: “'Monstruoso jogo on-line que leva adolescentes ao suicídio está se aproximando da Bulgária”. O mesmo procedimento ocorreu em diferentes países, dando “cobertura” a uma notícia originalmente falsa que transporta uma mensagem sombria e impiedosa para adolescentes de qualquer país. Assim, aprendemos como uma notícia falsa pode revelar um perigo real. Os dois eventos, – a série “Os 13 Porquês” e o jogo da Baleia Azul, - exibem quadros de um sofrimento psíquico grave e urgente, o risco suicida. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), suicídio é a principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Estima-se que transtornos mentais sem tratamento estejam presentes em até 90% dos casos de suicídio. O jogo, a série de TV e as manchetes sensacionistas podem sim influenciar adolescentes com tendências suicidas.  Por isso mesmo, devem ser vistos como sinal de alerta! Eles avisam: há adolescentes sofrendo intensamente sem receber apoio e cuidados psicológicos!

Diante dos eventos mencionados, surgem respostas fáceis e apressadas que recebem aceitação igualmente fácil e apressada, - a proibição da série é uma delas. Ignorar ou reprimir o risco suicida impede a escuta de jovens que enfrentam fantasias e desejos de acabar com a própria vida. Muitos vivem angustias insuportáveis e pensam na morte como o único recurso para aliviar a tormento existencial. A maioria precisa compartilhar essa dor, mas não sabe como. A linguagem dos sentimentos empobreceu na nossa cultura de negação da morte. Faltam palavras para expressar os embates depressivos da impotência e da culpa. Qualquer noticiário sobre suicídio poderia ser visto como oportunidade de aprofundar reflexões sobre a morte e o estranho desejo suicida. É preciso falar da dor e da morte, da angústia e das culpas, enriquecendo a linguagem dos sentimentos para compartilhar nossos medos fundamentais. A questão do suicídio é evocada cada vez que avaliamos seriamente se a nossa vida vale a pena ser vivida. Nesta perspectiva, toda consideração atenciosa a respeito da vida gera reflexões sobre a morte.

 

[1] Marisa Moura Verdade é Mestra em Educação Ambiental, Doutora em Psicologia, especializada em Psico-Oncologia. Autora do livro Ecologia Mental da Morte. A troca simbólica da alma com a morte. (Editora Casa do Psicólogo & FAPESP). E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!