hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 293 seta 1º de Maio lembra Getúlio Vargas
13-Nov-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 374 - 1ª quinzena de novembro/2019
Image                          

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6798651
Flash de Notícias

Gostaria de receber nossas novidades? cadastre-se aqui e receba o nosso newsletter, sempre ficará por dentro de tudo do nosso jornal. Agora se realmente quer novidades sobre nossas edições e atualizações de nosso site em tempo real, adcione o nosso feeds RSS no seu programa predileto de leitor de notícias.

 
1º de Maio lembra Getúlio Vargas PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
22-Abr-2016


ImageAntão Ouriques de Farias

Criada no Brasil em 1º de maio de 1943 pelo então presidente Getúlio Dornelles Vargas, a Consolidação das Leis do Trabalho – CLT completa em 1º de maio, 73 anos da sua fundação no Brasil.

 

Patrimônio da Classe Trabalhadora

O Dia do Trabalho em 1º de maio foi instituído em homenagem aos mártires de Chicago, que foram às ruas exigir melhores condições de trabalho, como a redução da jornada de trabalho.

A repressão, no entanto, foi dura: com feridos e a data como forma de reflexão e exemplo de luta ao mundo todo. Em memória aos mártires de Chicago, foi criada a data em 1º de maio de 1889, há 127 anos.

Image

Então sancionada pelo então presidente da República Getúlio Vargas em 1943, a CLT consiste em um marco importante para toda a classe trabalhadora brasileira, pois estabeleceu, por fim, uma série de direitos aos trabalhadores. No entanto, há vários projetos no Congresso Nacional que ameaçam estes direitos, e contra isso precisamos combater.

 

 

 

 

ImageO presidente Getúlio Vargas, Pai dos Pobres

Nasceu em 19 de abril de 1882 em São Borja, Rio Grande do Sul. Formado em Direito, foi advogado e político brasileiro. Líder civil da Revolução de 1930, que após o fim da República Velha, depôs seu 13º e último presidente, Washington Luís, e impediu a posse do presidente eleito, em 1º de março de 1930, Júlio Prestes, o majoritário nas urnas, Getúlio foi presidente do Brasil em dois períodos. O primeiro foi de 15 anos ininterruptos, de 1930 a 1934, como chefe do governo provisório, de 1934 até 1937, como presidente da República pela Assembleia Nacional Constituinte. De 1937 a 1945 como presidente ditador, durante o Estado Novo, implantado após o Golpe de Estado. No seu segundo período em que, eleito pelo voto direto, governou o Brasil como presidente da República por 3 anos e meio de 31 de janeiro de 1951 até 24 de agosto de 1954, quando se suicidou. Getúlio era chamado pelos seus simpatizantes de “Pai dos Pobres”, frase bíblica (livro de Jó – 29:16) e título criado pelo seu Departamento de Imprensa e Propaganda – DIP. Getúlio dizia que sempre procurou agir com Justiça e realizar o bem comum. “Ricos e pobres são igualmente brasileiros” – afirmava. Muitos dos quais estiveram à beira da insolvência, que agravaria a situação das classes desfavorecidas. Aos assalariados, abriu oportunidades de reerguimento, facilitou o crédito, consolidando as bases da agricultura e da indústria para não desamparar os trabalhadores. Defendeu-os contra a ganância dos exploradores e rompendo resistências que se levantaram à sua ação, iniciou com firmeza e segurança a legislação trabalhista no Brasil.

Salve o baluarte das classes trabalhadoras do nosso Brasil, Getúlio Dornelles Vargas.

Antão Ouriques de Farias, católico praticante, é escritor, historiador e pesquisador.

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!