hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 292 seta 21 de Abril – Brasília 56 Anos
29-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 381 - 2ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                  

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7381819
Flash de Notícias

Caro Internauta, continuamos a disponibilizar nossas edições em PDF publicamente e para receber nossas novidades é só fazer o cadastro clicando aqui assim será sempre avisado de nossos conteúdos e eventos.

 att,

 Equipe Jornal do Brás

 
21 de Abril – Brasília 56 Anos PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
06-Abr-2016


Um dos maiores marcos da história do nosso País

O mérito ao grande baluarte Juscelino Kubitschek de Oliveira

ImageAntão Ouriques de Farias

Telegrafista, médico, prefeito, deputado federal, governador e presidente do Brasil. Juscelino Kubitschek nasceu em Diamantina, Minas Gerais, no dia 12 de setembro de 1902. Em 1921, trabalhou como praticante de telegrafista, emprego esse que conseguiu através de um concurso realizado pelo Departamento de Correios e Telégrafos.

Estudou medicina, formando-se em 1927, passando então a clinicar. Em 1930 viajou para a Europa, fixando-se em Paris, onde se especializou em cirurgia. De volta ao Brasil foi nomeado capitão médico na Força Policial de Minas Gerais.

Prestou grandes serviços durante a Revolução de 1932, conhecendo então Benedito Valadares, o qual levou para a política. Foi eleito deputado federal em 1934. Três anos depois, Juscelino voltou à sua profissão de médico, devido à instituição do Estado Novo. Com a posse de Benedito Valadares no Governo do Estado, retornou à política, desta vez como prefeito de Belo Horizonte, permanecendo no cargo até 1945. No ano seguinte, participou das eleições a deputado federal pela Assembleia Nacional Constituinte. Em 1950 foi eleito governador por Minas Gerais, derrotando Gabriel Passos.

Image

 

 

 

Juscelino Kubitschek

 

 

 

 

 

 

 

 

Durante o seu Governo, criou a CEMIG (Central Elétrica de Minas Gerais – companhia de energia elétrica), a Ferlisa Fertilizante S/A, e abriu novas estradas de rodagem por todo Estado. Em 1955, candidatou-se à Presidência da República. Numa campanha no interior de Goiás, ele perguntou ao público: “Vocês têm perguntas a fazer?”. Em seguida, um eleitor disse: “O senhor promete, se eleito, transferir a Capital Federal para o planalto goiano, como está previsto no Decreto do Marquês de Pombal de 1761?”. Juscelino respondeu: “Estou surpreso com a pergunta do eleitor. De hoje em diante, será a bandeira da minha campanha (construção de Brasília)”. Eleito presidente, cumpriu a promessa feita na campanha, inaugurando Brasília a 21 de abril de 1960. Para o Planalto Central, construiu a Rodovia Belém-Brasília, lutou pela instalação e progresso da indústria automobilística no Brasil, construiu também obras imensas no setor hidrelétrico, incentivou a Petrobrás e as refinarias de petróleo. Sem dúvida, seu maior feito foi a construção da nova Capital da República, Brasília, com colaboração do arquiteto Oscar Niemeyer.

 

Image

 

 

Congresso Nacional

 

 

 

 

 

Em 1961 entregou o governo da República nas mãos de Jânio Quadros. Elegeu-se senador pelo Estado de Goiás. A OEA (Organização dos Estados Americanos) ampliou o programa Aliança para o Progresso. Seu mandato foi cassado em 1964 e seus direitos políticos suspensos por 10 anos.

Juscelino conquistou facilmente o povo brasileiro através da sua larga simpatia e imensa luta pelo progresso do País. Faleceu dia 22 de agosto de 1976 em um acidente automobilístico na Rodovia Presidente Dutra. Foi sepultado em Brasília, recebendo as honras de ex-presidente da República.

Antão Ouriques de Farias, católico praticante, escritor, historiador e pesquisador.

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!