hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 271 seta É possível haver vida no câncer
22-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 381 - 2ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                  

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7348703
Flash de Notícias

Gostaria de receber nossas novidades? cadastre-se aqui e receba o nosso newsletter, sempre ficará por dentro de tudo do nosso jornal. Agora se realmente quer novidades sobre nossas edições e atualizações de nosso site em tempo real, adcione o nosso feeds RSS no seu programa predileto de leitor de notícias.

 
É possível haver vida no câncer PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
06-Mai-2015
Image


Depois de um ano longe da quimioterapia, hoje avalio a vida de forma diferente e com outros olhos. Para quem não sabe, em 2012 fui diagnosticada com câncer de mama, eu fui modelo e sempre estive ligada ao mundo da moda, estava acostumada com a beleza dos editoriais de moda, com a cobrança pela nossa aparência impecável, com o glamour que a profissão nos traz e com um mundo que poucos têm o privilegio de conhecer.  O diagnostico caiu como uma bomba na minha cabeça. Chorei por dez dias, entrei em desespero. O que seria da minha vida? Cheguei ate a sentir vergonha do que estava acontecendo comigo. Eu queria me esconder.

Depois passei para a fase de “aceitação” - não tinha remédio, alias tinha e muito, minha caminhada ainda seria longa até o fim do tratamento. Você recebe uma notícia dessas e perde o rumo, acha que o mundo acabou ali, só que não, é apenas um recomeço. Passaram-se um pouco mais de dois anos e hoje estou ainda mais linda e forte do que antes.

Não foi fácil, mas ficar chorando pelos cantos também não iria amenizar a doença. O jeito foi vestir o melhor lenço e encarar de frente. Nesse tempo aprendi a resgatar a autoestima, a ver o outro lado das coisas, a não encarar tudo como o fim, como às vezes fazemos com alguns problemas diários.

Perder os cabelos não é nada para quem poderia perder a vida. Com esse pensamento levei um dia após outro, da mesma forma que sempre encarei tudo, com alegria, beleza e leveza.

Pesquisando e convivendo com pessoas que passavam pelas mesmas dificuldades, descobri que muitas deixaram a autoestima de lado, desde então tento ajudá-las a resgatar isso, com autoestima elevada o tratamento se torna menos doloroso. Cursos de make, fundação de um banco de lenços, ensaios fotográficos que inspiram qualquer pessoa são provas de que mesmo com algumas limitações a vida pode ser vivida de forma plena. Em março completei um ano sem quimioterapia e sou uma pessoa muito melhor.

Por Flávia Flores, ex-modelo e escritora.

Fonte: Christiane Alves.

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!