hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 270 seta Alunos da rede estadual alcançam maior rendimento em Ciências dos últimos 5 anos
21-Set-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 371 - 2ª quinzena de setembro/2019
Image                       

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6520723
Flash de Notícias

Todo 1º domingo do mês, o Movimento Poético de São Paulo faz sarau no Parque do Piqueri

 
Alunos da rede estadual alcançam maior rendimento em Ciências dos últimos 5 anos PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
23-Abr-2015
Image


Números indicam avanço  em todos os níveis de ensino e são impulsionados pelos projetos de empreendedorismo desenvolvidos pela Secretaria

 

O Saresp (Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) referente a 2014 mostra que houve melhora histórica do desempenho em Ciências nas escolas estaduais. Os resultados são os maiores dos últimos cinco anos e repetem os avanços da rede paulista já registrados em Língua Portuguesa e Matemática.

Uma bengala equipada com GPS e bluetooth, um inseticida natural contra a dengue, uma pomada cicatrizante feita com planta nativa, semáforos com sistema sustentável de energia à prova de pane em tempestades são só alguns exemplos de projetos criados por jovens, aspirantes a cientistas e empresários, entre 14 e 17 anos. Na primeira feira de ciência realizada pela Educação no ano passado foram apresentados 138 trabalhos científicos, que passaram pelo crivo de educadores e indústria para chegarem ao evento.

"A melhora no desempenho está relacionada ao conteúdo definido pelo nosso currículo unificado e pelas estratégias de aprendizado que dialogam com o universo do jovem. Nossos levantamentos mostram que 21,9% dos alunos do 3° ano pretendem estudar engenharia e ciências tecnológicas após o fim do Ensino Médio. Já na educação básica muitos desenvolvem projetos de extrema qualidade, prontos para o mercado ou congressos científicos", afirma o secretário da educação, professor Herman Voorwald (foto).

 

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!