hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 256 seta José Bonifácio, Patriarca da Independência
24-Ago-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 369 - 2ª quinzena de agosto/2019
Image                     

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6363553
Flash de Notícias

Todo 1º domingo do mês, o Movimento Poético de São Paulo faz sarau no Parque do Piqueri

 
José Bonifácio, Patriarca da Independência PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
08-Set-2014
Image

Antão Ouriques de Farias

 

José Bonifácio de Andrada e Silva nasceu em 13 de junho de 1763 na cidade de Santos, Estado de São Paulo, e foi um importante estadista, poeta, cientista político e reformista. Em seus poemas, usava o pseudônimo de Américo Elysio.

Passou longo período da juventude na Europa, onde estudou Direito na Universidade de Coimbra, e construiu prestigiada carreira científica, voltando ao Brasil aos 56 anos. Era pessoa de confiança do Rei D. João VI.

Image

Chegando ao Brasil, foi nomeado Ministro de D. Pedro, tornando-se figura importante no processo da Independência do Brasil, enviando várias cartas ao “El Rey” D. João VI, pedindo ou reivindicando a D. João VI, o desligamento do Brasil de Portugal. Depois do acordo, D. João VI enviou duas cartas, uma a José Bonifácio e outra ao seu filho D. Pedro I autorizando desligar o Brasil dos domínios de Portugal.

Então, José Bonifácio ao receber as cartas, enviou um emissário à cidade de Santos para entregar a D. Pedro, autorizando a transação. O emissário encontrou D. Pedro de volta a São Paulo nas margens do Riacho do Ipiranga. D.Pedro parou a comitiva e leu a carta, após a ordem de seu pai D. João VI, anunciando à comitiva: “Estou recebendo ordens de Portugal para o Brasil se desligar de Portugal. Agora será Independência ou Morte, se alguém vir a discordar”.

Image

José Bonifácio orientou e aconselhou D. Pedro nos momentos que antecederam a Independência do nosso Brasil. José Bonifácio foi homem de ação, pensador, cientista e político, “o maior de todos os brasileiros”. O operador da transição da colônia para a independência – obtida para evitar uma guerra de libertação do Brasil.

Como formulador de um projeto para estruturação do Brasil-Nação após o 7 de setembro de 1822, José Bonifácio foi o mentor idealizador, o verdadeiro autor de todo projeto arquitetônico para a libertação do nosso Brasil.

O projeto andradino foi a um só tempo, revolucionário e brasileiro.

Revolucionário por sua ousadia reformista ao propor mudanças estruturais que viessem a formular não apenas as bases da civilização brasileira, mas para realizar tarefas revolucionárias à edificação da grandeza nacional.

Essa minha homenagem póstuma, é por ocasião da celebração dos 251 anos do nascimento do libertador do Brasil, José Bonifácio de Andrada e Silva, tendo visto o seu desafio civilizatório contemporâneo que se apresentava à nação.

Foi o primeiro ensaio de um projeto arquitetônico nacional brasileiro.

Agora a poucos anos da celebração do Bicentenário de sua Independência em 2022 – é imprescindível revisitarmos o primeiro esboço de um projeto de realização da civilização brasileira.

No último dia 13 de junho o Brasil celebrou 251 anos do nascimento, em 1763 – do Patriarca da Independência José Bonifácio, arquiteto da estratégia de libertação do Brasil.

Salve José Bonifácio de Andrada e Silva, herói libertador.

Antão Ouriques de Farias é filho do Cariri Paraibano, residente em São Paulo, Advogado, Escritor, Historiador e Pesquisador.

 

 

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!