hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 168 seta Sem-tetos invadem prédio no Brás
23-Mai-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 362 - 1ª quinzena de maio/2019
Image            

Curta-nos, siga-nos
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 5836872
Sem-tetos invadem prédio no Brás PDF
Classificação: / 1
FracoBom 
25-Nov-2008
Image
 

Por Eduardo Cedeño Martellotta

Foto: Gil Cabral

Várias famílias de sem-teto invadiram dia 31 de outubro último, um posto de combustível desativado, localizado na esquina das ruas Behring com Júlio César da Silva, no bairro do Brás.
O sem-teto Hamilton Silvio de Souza disse que houve despejo de 518 famílias que ocupavam uma fábrica, também desativada e vizinha a Goodyear, no Belenzinho. Por falta de alternativa, uma parte do grupo se dirigiu ao local onde funcionava o posto de combustível. Os demais se deslocaram a outros locais na cidade.

APELO À ASSISTÊNCIA
A área é totalmente insalubre. “Ainda tem resto de combustível nos tanques, mas o pessoal precisa cozinhar”, disse Hamilton. O risco de acontecer uma explosão no local é eminente. “Mesmo tendo consciência dos riscos, a gente acha que estar aqui é melhor do que ocupar um prédio particular e passar por uma outra reintegração de posse. Aqui estamos sendo mais vistos”, acredita Hamilton.
As famílias passaram por um cadastro na Subprefeitura Mooca quando estavam na fábrica. Ele conta ainda que foram oferecidos albergue e passagem de volta para a terra natal destas pessoas. “Mas a maioria das pessoas aqui trabalha, de modo que não dá para as crianças irem para o albergue e não dá para voltarmos para o Nordeste com apenas uma passagem”, explicou.
Hamilton e as famílias, ligados ao Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto da Região Central – MTST-RC, já se dirigiram à Câmara Municipal, nas Comissões de Política Urbana e de Promoção Social e Saúde. “Nem a Câmara Municipal nem o Governo Municipal se posicionaram. E a gente está aí, ao Deus dará”, finalizou Hamilton, fazendo um apelo às Secretarias de Habitação e Assistência Social.

Quando fechávamos esta edição, a Prefeitura havia retirado o lixo.

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!