hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 234 seta Rossi acredita em renovação na política
05-Jun-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 385 - 2ª quinzena de abril/2020
Image                                      

Jornal do Belém Ed 2 - 12/03/2020
Image  
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7993943
Flash de Notícias

Caro Internauta, continuamos a disponibilizar nossas edições em PDF publicamente e para receber nossas novidades é só fazer o cadastro clicando aqui assim será sempre avisado de nossos conteúdos e eventos.

 att,

 Equipe Jornal do Brás

 
Rossi acredita em renovação na política PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
07-Ago-2013


Eduardo Cedeño Martellotta

Com larga experiência na Política, sendo duas vezes prefeito de Osasco (1973-1977 e 1989-1993) e deputado federal também por duas vezes (1979-1983 e 2007-2011) Francisco Rossi ganhou nota 10 como Constituinte em defesa do trabalhador.

Exerceu também o cargo de secretário de Esportes e Turismo do Estado de São Paulo, entre 4 de junho de 1980 e 15 de maio de 1981, na gestão do então governador Paulo Maluf.

ImageA sua experiência administrativa o credenciou a disputar o governo do Estado de São Paulo, em 1994, quando recebeu quase sete milhões de votos no segundo turno, mas não foi eleito, e em 1998, quando chegou em quarto lugar. Tentou por três vezes a candidatura à Prefeitura de São Paulo, em 1985, 1996 e 2004.

Em 2009 foi derrotado na eleição do Diretório do PMDB de São Paulo pelo saudoso Orestes Quércia tendo apenas 73 votos enquanto Quércia teve quase 600.

Atualmente, Rossi está filiado ao PMDB. Nas últimas eleições em 2012, foi candidato a prefeito de Osasco pelo partido, na coligação Compromisso com a Verdade (PMDB-PP-PSC).

Nascido em Caçapava em 10 de julho de 1940, Francisco Rossi também exerce as funções de advogado e proprietário da Rádio Nova Difusora de Osasco AM 1.540 kHz.

Em entrevista ao Jornal do Brás, Francisco Rossi fala sobre o momento de turbulência da política brasileira, aplaudindo os recentes protestos em prol de um Brasil Novo, mais humano, igual e com qualidade de vida para todos, sem corrupção. Ele acredita numa renovação nas próximas eleições ano que vem. Extremamente religioso, evangélico que é, Rossi também comenta sobre a visita do Papa Francisco I ao Brasil.

 

Jornal do Brás – O Brasil vive um novo momento na sua história, com os recentes protestos e o momento político conturbado, em razão da corrupção e dos desmandos que o País vive. Você que foi Constituinte Nota 10, deputado federal dos mais conceituados, mas considerando-o como Reserva Moral do Brasil pelo seu trabalho em prol do País, como você vê a situação inédita no Brasil, onde o povo tem uma força singular de se comunicar e para promover esse barulho todo?

 

ImageFrancisco Rossi – Eu já estou afastado do processo político, mas não deixo de acompanhar o que acontece na Política. Eu acho que o povo acordou um pouco tarde, porque essa situação de desmando, de inoperância do poder legislativo, em todos os níveis, estadual, municipal e federal, já vem acontecendo há muitos e muitos anos. Agora a Imprensa denuncia esse descalabro que é o uso de aviões da FAB para assistir a um jogo de futebol ou a um casamento. Mas os protestos foram maravilhosos, fantásticos, sensacionais, até porque não foram produto dessa ou daquela liderança, foi alguma coisa que aflorou a partir das redes sociais, que não podemos ignorar. Quem opera mais a rede social são os jovens, que se movimentaram. As redes sociais têm um efeito multiplicador, é uma progressão geométrica, e vai aumentando a cada minuto que passa, e de repente, havia milhões de pessoas nas ruas. Foi um protesto um pouco difuso, mas cada um teve a oportunidade de se expressar em relação àquilo que se entendia e que não condizia com seus anseios. Houve protesto de tudo, alguns engraçados. Os protestos foram jocosos, mas contra a corrupção, a malandragem, a safadeza na política, os desmandos, a inoperância e reformas que estão na gaveta do Congresso Nacional, da Câmara e do Senado. Começaram com um protesto pelo aumento na tarifa do transporte público, depois a polícia, infelizmente, se excedeu, dois dias depois dos primeiros protestos na av. Paulista e andou batendo em quem sequer estava participando daquele protesto. Eram poucas pessoas, cerca de 300 ou 400, e no momento da agressão policial, o movimento foi inflamado, em termos de solidariedade, e de repente, de 300 pessoas passou para 1 milhão e meia de pessoas. Aplaudo de pé porque eu andava frustrado de ver o povo omisso, apático, e na minha opinião, merecendo os governos que tinham e que têm, por omissão. Alguma coisa vai acontecer e eu acho que a primeira coisa que iremos ver na próxima eleição é uma renovação muito grande.

 

Jornal do Brás - É essa a perspectiva?

 

Francisco Rossi – Vamos ter grandes surpresas nas próximas eleições. Eu digo isso com a experiência de ter disputado duas vezes o Governo do Estado e de ter ido para o segundo turno, de ter tido quase sete milhões de votos. Estou bem tranquilo para fazer essa análise, porque eu conheci a política como ela é, a sujeira dos bastidores, eu estive lá e vi o que acontece nos bastidores da política, é uma decepção total.

 

Jornal do Brás – Rossi, fizeram uma proposta lá em Brasília para que o crime de corrupção fosse considerado hediondo. A princípio, estavam colaborando, mas depois que o movimento da população tornou-se arrefecido, os políticos acabaram não votando.

 

Francisco Rossi – Tem lei mais do que suficiente para botar na cadeia gente que apronta, em termos de corrupção, dentro da política e eu nem sei se seria essa a solução. Basta aplicar a legislação que existe e botar na cadeia quem está aprontando.

 

Jornal do Brás – Como você vê o mensalão?

 

ImageFrancisco Rossi – Eu acho que os fatos falam por si mesmos, os mensaleiros foram condenados e eu acho que vai ter gente indo para a cadeia, com certeza. É algo que chocou a opinião pública, houve um posicionamento do Supremo Tribunal Federal, o qual achei muito salutar e vamos ver como vai fechar todo esse processo. As pessoas ainda estão esperando o final de todo esse processo, ou seja, estão esperando que alguns dos culpados cumpram pena.

 

Jornal do Brás – Extremamente religioso, como você vê a visita do Papa Francisco I ? Ela foi oportuna e melhorou um pouco, ou o povo ainda não se deu conta de que deve entregar as mãos a Deus?

 

Francisco Rossi – Esse papa é fantástico, muito carismático e simpático e ele conseguiu um grande milagre, fazer com que o brasileiro ame um argentino. Quem não viu aquelas cenas no Jornal Nacional da Globo, mostrando aquela multidão, como se ele fosse um astro do rock? Mas o papa é um homem de Deus, o líder espiritual de grande parcela da população, que é cristã. Nós respeitamos, amamos os católicos e o Papa, não importando o fato de eu ser evangélico, porque o Deus que eu sirvo, não faz acepção de pessoa.

 

Jornal do Brás – Acima de tudo, a religião.

 

Francisco Rossi – Na verdade não é a religião, é uma prática de fé, das pessoas se rendendo aos pés de Jesus Cristo. Que é bem diferente de religião, que às vezes bitola muito. Algumas dizem que pode isso, não pode aquilo, e assim, são todas. Quando você aceita Jesus como único Senhor e Salvador, e aceita a Bíblia Sagrada como sendo a palavra de Deus, é o próprio Jesus. Está lá em Apocalipse 19:13, quando ele aparece para João, com as vestes salpicadas. E sangue está escrito ali, e se chama por palavra de Deus, em outras traduções, verbo de Deus. E tudo que se fez, foi feito pelo verbo, poder da palavra.

 

 

 

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!