hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 230 seta Santa Rita é louvada em seu dia
19-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 380 - 1ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                 

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7334408
Flash de Notícias

Gostaria de receber nossas novidades? cadastre-se aqui e receba o nosso newsletter, sempre ficará por dentro de tudo do nosso jornal. Agora se realmente quer novidades sobre nossas edições e atualizações de nosso site em tempo real, adcione o nosso feeds RSS no seu programa predileto de leitor de notícias.

 
Santa Rita é louvada em seu dia PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
04-Jun-2013

Eduardo Cedeño Martellotta

Image

A Paróquia de Santa Rita de Cássia no Pari recebeu dia 22 de maio último, milhares de devotos que louvaram a Santa das Flores, das causas impossíveis, dos doentes e das mães, como é conhecida.

A festa teve missas durante o dia e a tradicional procissão, além de barracas de flores e de comidas, como doces, bolos e salgados.  

 

 

Image

Acervo conta a história da Igreja

Quem esteve na festa de Santa Rita, pode visitar o Acervo de Santa Rita, uma grande relíquia que retrata bem a história da igreja e da Santa das Flores, com imagens, quadros, agradecimentos e muitas fotos, algumas das quais vindas de Cássia e Rocaporena, na Itália.

Uma delas é curiosa e mostra a única vez que o corpo de Santa Rita, datado de 627 anos, foi exposto ao público dentro de uma redoma de vidro, quando saiu do Santuário de Cássia e foi até o Vaticano, em 2000.

Marlene Cigana e Dóris Pestana montaram o acervo, inaugurado na festa de Santa Rita em 22 de maio de 2007.

Naquele ano, portanto há seis anos, o padre João Batista teve a brilhante ideia de construir o acervo na Igreja Santa Rita de Cássia, onde então era um depósito.

Ano passado, foi construído também dentro da igreja um lugar de adoração à Santa Rita, que é uma urna com a réplica da santa, entronizada com uma procissão e cerimônia feita pelo Cônego Celso, pároco da igreja. A urna também foi uma grande atração da festa deste ano.

 

Benfeitores da Igreja de Santa Rita

Segundo Marlene Cigana, o surgimento da Paróquia de Santa Rita se deu com o lançamento da Pedra Fundamental em 1939, pelo Padre Antônio Macial Dias Pequeno, que inclusive ajudou na construção do local. “Por meio de festas ele conseguia arrecadar dinheiro para levantar a igreja”, contou Marlene.

Gustavo Augusto Bresser e Izaura Souza Bresser fizeram em 10 de março de 1938 a doação do terreno para a construção da Primeira Matriz de Santa Rita de Cássia, inaugurada em 1941 pelo Padre Macial. Com o passar do tempo, a igreja foi aumentada em tamanho.

Marlene lembrou ainda que em 1974 as missas eram realizadas com parede de cimento. O lugar é exibido no acervo em fotos que vão desde a sua construção até os dias atuais.

Image

Quem foi Santa Rita

Santa Rita de Cássia nasceu na Província de Úmbria, Itália, no ano de 1386. Desde criança queria ser freira, mas por obediência aos pais casou-se aos 12 anos com um homem violento, infiel e fanfarrão, com quem teve dois filhos. Após dezoito anos de casamento, seu marido foi assassinado. Ela foi um exemplo de vida religiosa, com suas orações e mortificações. Rita de Cássia se devotou especialmente a cuidar de pessoas doentes e a aconselhar pecadores.

O milagre da rosa

Diz a lenda que, quando a santa se encontrava enferma, já a beira da morte, pediu que sua prima fosse buscar uma rosa no seu jardinzinho de Rocaporena. Aparentemente o pedido era um absurdo, já que era inverno e não poderia ser encontrada nenhuma flor.

Qual não foi a surpresa da prima de Santa Rita, quando ela deparou com uma linda rosa. Apanhou-a e correndo foi entregá-la a santa, que infelizmente tinha acabado de morrer de tuberculose. Era o dia 22 de maio de 1457, e ela estava com 71 anos. O mais incrível é que durante o seu velório, o corpo exalava cheiro de rosa. Até hoje na cidade de Cássia (Itália), o fenômeno continua ocorrendo numa capela onde o corpo dela está embalsamado na redoma de vidro. Em 24 de maio de 1900, Santa Rita de Cássia foi canonizada por Leão XII.

 

Image

 

 

Vitória, Maria Aparecida e Anderson da barraca das flores

 

 

 

 

Image

 

 

Réplica de Santa Rita mostrada na festa

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Image

 

 

 

A alegria foi geral na barraca de doces

 

 

 

 

Image

 

 

 

Dóris e Marlene montaram o acervo

 

 

 

 

Image

 

 

 

 

O corpo intacto de Santa Rita mostrado ao público na Itália em 2000 é uma das relíquias do acervo

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!