hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 223 seta QUALIDADE DE VIDA
23-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 381 - 2ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                  

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7354634
Flash de Notícias

Gostaria de receber nossas novidades? cadastre-se aqui e receba o nosso newsletter, sempre ficará por dentro de tudo do nosso jornal. Agora se realmente quer novidades sobre nossas edições e atualizações de nosso site em tempo real, adcione o nosso feeds RSS no seu programa predileto de leitor de notícias.

 
QUALIDADE DE VIDA PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
30-Jan-2013
Image


Resiliência: a arte de superar adversidades

 

Marisa Moura Verdade

 

Dezembro passou... O último mês do ano, representando o encerramento de um ciclo, foi marcado por certo sentimento de urgência. Nas empresas, esse sentimento acompanhou a conclusão de projetos e o reconhecimento de que outros planos foram rejeitados e abandonados. Na esfera particular, refletimos sobre os principais acontecimentos dos meses anteriores, apreciando realizações e fracassos de cada momento. Infelizmente, esse balanço anual nem sempre tem um saldo positivo... O cansaço e o estresse acumulados ao longo dos doze meses tendem a comprometer a nossa percepção, influenciando na avaliação dos fatos. Frequentemente, aquilo que não conseguimos concretizar é mais evidenciado, deixando uma impressão de vazio e falta... Frustrações e perdas importantes afetam profundamente nossa autoestima e a confiança no futuro. Se o ano que passou foi muito difícil, marcado por perdas de entes queridos, desemprego, doença grave, problemas complicados - sejam financeiros, profissionais ou conjugais -, janeiro pode ser um tempo de melancolia e apreensões indefinidas...

Quando o desânimo predomina, as pequenas conquistas do dia a dia não são valorizadas. Igualmente esquecemos a importância das decepções e tristezas, inclusive daquelas que promoveram mudanças expressivas no nosso modo habitual de pensar e sentir. O ideal de felicidade contemporâneo sugere excluir da nossa vida inquietações e padecimentos inerentes às crises existenciais, ignorando a validade de sofrimentos que também participam do aperfeiçoamento pessoal. No entanto, conhecemos pessoas que demonstram grande capacidade de vencer condições existenciais críticas. Elas revelam coragem e disposição para seguir vivendo, apesar da angústia e do desespero. Nesse sentido, são seres humanos que entortam, mas não quebram. Na Psicologia, tal aptidão de tirar energia das próprias dificuldades para superar adversidades é denominada resiliência. 

No campo cientifico, o vocábulo resiliência foi adotado inicialmente na Física, definindo a capacidade do material estrutural suportar um impacto, sem ficar deformado permanentemente. Nas ciências humanas, o debate sobre resiliência é bem mais amplo e complexo, implicando aspectos psicológicos, educacionais e organizacionais. Nas últimas décadas, pesquisadores procuram saber por que alguns indivíduos e grupos desenvolvem a arte da superação, enquanto outros permanecem cativos das adversidades, incapazes de superar crises e situações de risco. Os estudos psicológicos assinalam a relevância da criação de novos sentidos para própria vida no confronto das situações traumáticas.   Sociabilidade, criatividade na resolução de problemas e um senso de autonomia são características de personalidade associadas à resiliência humana. Indivíduos resilientes aprimoram suas defesas contra o estresse negativo, elaborando estratégias de enfrentamento, reformulando projetos existenciais, vislumbrando a superação dos conflitos, dos traumas e das perdas. Assim ganham autoestima, força de vontade, jogo de cintura e determinação para iniciar um novo ciclo existencial.

 

Marisa Moura Verdade é Mestra em Educação Ambiental, Doutora em Psicologia, especializada em Psico-Oncologia. Autora do livro Ecologia Mental da Morte. A troca simbólica da alma com a morte. (Editora Casa do Psicólogo & FAPESP). E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o Javascript terá de estar activado para poder visualizar o endereço de email

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!