hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 223 seta São Paulo, uma volúpia aos 459 anos
17-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 380 - 1ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                 

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7327525
São Paulo, uma volúpia aos 459 anos PDF
Classificação: / 2
FracoBom 
30-Jan-2013

Eduardo Cedeño Martellotta

Cidade mais populosa do Brasil, quarta maior aglomeração urbana do mundo, com 11.376.685 habitantes (Estimativa IBGE – 2012), São Paulo completa 459 anos de história no dia 25 de janeiro.

História essa que começou nos idos de 1553, ocasião em que os padres José de Anchieta e Manuel da Nóbrega subiram a Serra do Mar, para a busca de um lugar seguro a fim de se instalarem e catequizarem os índios. Os religiosos, quando aqui chegaram, encontraram o lugar de "ar frio e temperado como a Espanha" e "uma terra mui sadia, fresca e de boas águas".

Image

 

 

Pateo do Collegio. Aqui foi fundada São Paulo

 

 

 

 

Os jesuítas erguem um barracão de taipa de pilão, em uma colina alta e plana, localizada entre os rios Tietê, Anhangabaú e Tamanduateí, com a anuência do cacique Tibiriçá, que comandava uma aldeia de guaianases nas proximidades.

A 25 de janeiro de 1554, dia em que se comemora a conversão do apóstolo Paulo, o padre Manuel de Paiva celebra a primeira missa na colina. A celebração marcou o início da instalação dos jesuítas no local, e entrou para a história como nascimento da cidade de São Paulo. Dois anos depois, os padres erguem uma igreja – a primeira edificação duradoura do povoado. Em seguida, ergueram o colégio e o pavilhão com os aposentos. Destas construções originais, resta apenas uma parede de taipa, onde hoje encontra-se o Pateo do Collegio.

Os primeiros passos de São Paulo

São Paulo assistiu a um longo período de estagnação em seu crescimento econômico, durante 300 anos.

Por decreto do “El Rey” D. João VI, em 8 de junho de 1818, é fundado o bairro do Brás.

O empobrecimento de São Paulo acabou a partir da chegada dos imigrantes europeus, que se instalaram na Hospedaria dos Imigrantes (atual Museu da Imigração), fundada em 1882 no Bom Retiro, mudando-se para o Brás, em 1885.

 

O café e a chegada dos europeus no Brás

Vindo do Rio de Janeiro, o café começou a ser extensivamente cultivado em São Paulo, sobretudo na região do Vale do Paraíba. Em 1850, o café já era o principal produto exportado por São Paulo. 

Após a promulgação da Lei Eusébio de Queirós e a consequente abolição do tráfico negreiro, ocorrida em 1850, os escravos negros tornaram-se escassos e cada vez mais caros. Para substituí-los, começaram a chegar os imigrantes, sobretudo italianos. Um número significativo desses imigrantes fixou-se na própria capital, empregando-se nas primeiras indústrias que se instalavam nos bairros do Brás e da Mooca, a partir de investimentos provenientes dos lucros obtidos pelos empresários do setor cafeicultor.

A partir daí, a chegada dos imigrantes europeus fez com que São Paulo pulasse dos 31.385 habitantes em 1872 (data do primeiro censo nacional), para 239.820 em 1900.

Estação Brás e vinda de nordestinos nos anos 50

Em 16 de fevereiro de 1867, é inaugurada a Estação "Braz" pela São Paulo Railway – SPR. Alguns anos mais tarde, em 6 de novembro de 1875 a Estrada de Ferro do Norte (antecessora da Estrada de Ferro Central do Brasil) construiu sua estação terminal ao lado da estação da SPR, que se chamava Estação do Norte. Em 1945 teve seu nome alterado para "Roosevelt", em homenagem ao presidente americano Franklin Roosevelt, morto naquele ano. Começam a chegar os nordestinos.

População do Município de São Paulo – 1872 a 2012

Ano

População

1872

31.385

1890

64.934

1900

239.820

1920

579.033

1940

1.326.261

1950

2.198.096

1960

3.781.446

1970

5.924.615

1980

8.493.226

1991

9.646.185

2000

10.434.252

2012

 

11.376.685 

 

Fonte: IBGE, Censos Demográficos

  

Image

 

 

Parque D.Pedro II e a antiga sede da Prefeitura (Palácio das Indústrias, que hoje abriga o Museu Catavento), em imagem noturna, com o Pari ao fundo

 

 

 

Image

 

 

Marginal do Rio Pinheiros

 

 

 

 

Image

 

 

Edifício Itália e as curvas do Copan, projetado pelo saudoso Oscar Niemeyer

 

 

 

 

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!