hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 221 seta O advento do Brasil – A Proclamação da República
16-Nov-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 374 - 1ª quinzena de novembro/2019
Image                          

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6812172
Flash de Notícias

Caro Internauta, continuamos a disponibilizar nossas edições em PDF publicamente e para receber nossas novidades é só fazer o cadastro clicando aqui assim será sempre avisado de nossos conteúdos e eventos.

 att,

 Equipe Jornal do Brás

 
O advento do Brasil – A Proclamação da República PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
26-Nov-2012
Image

Antão Ouriques de Farias

O segundo reinado do Brasil não foi em vão. Durante o seu reinado, o Brasil teve uma fase de grande progresso, registrando-se importantes acontecimentos sociais, como a supressão do tráfico de escravos e a abolição da escravatura, e foram estendidas as primeiras linhas telegráficas e construídas as primeiras ferrovias.

Coube ao Brasil a inauguração da primeira estrada de ferro da América do Sul. Com a supressão do trabalho escravo e a Guerra do Paraguai, que tanto custou ao Brasil em despesas materiais e em vidas humanas, o Império sofreu grande abalo.

A 15 de novembro de 1889 foi Proclamada a República. A família imperial foi banida do País e seguiu para a Europa. O imperador D. Pedro II, possuidor de grande cultura, deixou várias poesias, escritos em prosa, traduções etc.

Image

As causas que fizeram ascender a República do Brasil

1ª – Originou-se de uma crise e desgaste da Monarquia – o sistema monárquico não correspondia mais aos anseios da população e as necessidades sociais que estavam em processo não agradavam ao público. Um sistema que houvesse mais liberdades econômicas, mais democracia e menos autoritarismo desejado por grande parte da população.

2ª – Houve um levante político militar liderado por Benjamin Constant e Marechal Deodoro da Fonseca. Em 15 de novembro de 1889, Deodoro seguiu à frente das tropas para o Campo de Santana e armou o quartel-general, ganhando adesão das tropas que ali se encontravam. Deposto o Conselho de Ministros do Império e preso o seu presidente (Afonso Celso de Assis Figueiredo, o Visconde de Ouro Preto), recebeu Deodoro o apoio da Marinha e foi aclamado pelo povo, organizou-se o governo provisório e decretou-se o banimento de D. Pedro II, partindo para a Europa. Deodoro dissolve o Congresso Nacional agravando a crise que culminaria com sua renúncia. Assume a presidência da República o então vice-presidente Marechal Floriano Peixoto (o Marechal de Ferro).

O tenente coronel Benjamin Constant e o Marechal Deodoro são os heróis, que ascenderam o presidencialismo no Brasil.

 

O ministério de Marechal Deodoro

Ministro da Marinha – Eduardo Wandenkolk, 1889

Ministro da Justiça – Campos Sales, 1889 e Enrique Pereira de Lucena, 1890-1891 (Barão de Lucena)

Ministro da Guerra – Benjamin Constant, 1889 e 1890 e Floriano Peixoto, 1891

Ministro dos Negócios Estrangeiros – Quintino Bocaiúva, 1889

Ministro do Interior – Aristides Lobo, 1889, Cesário Alvim, 1890 e Alencar Araripe, 1891

Ministro da Fazenda – Rui Barbosa, 1889

Ministro da Agricultura, Comércio e Obras Públicas – Demétrio Nunes Ribeiro, 1889 e Francisco Glicério, 1890

Ministro da Educação – Benjamin Constant, 1890 e 1891. O seu conselheiro – Joaquim Antão Fernandes

 

Uma curiosidade

A Bandeira Nacional com a frase “Ordem e Progresso” fora idealizada por Raimundo Teixeira Mendes, inspirado no lema do positivista francês Augusto Comte.

 

Antão Ouriques de Farias é escritor, historiador e pesquisador.

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!