hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 198 seta Bisneto lança livro sobre Carlos Botelho
17-Fev-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 380 - 1ª quinzena de fevereiro/2020
Image                                 

Jornal do Belém Ed 1 - 20/01/2020
Image
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7326251
Bisneto lança livro sobre Carlos Botelho PDF
Classificação: / 2
FracoBom 
23-Mai-2011
Image

 

 

 

 

 

 

 

Eduardo Cedeño Martellotta

Em virtude de estar presente nas comemorações do centenário da imigração japonesa, em 2008, e pela forma com que foi recebido por saber que é bisneto de Carlos Botelho, Antonio Carlos Botelho Souza Aranha, advogado e proprietário de uma indústria alimentícia, escreveu o livro “Carlos Botelho – Nasceu no século XIX, viveu no XX e vislumbrou São Paulo do século XXI”, Ed. Do Autor, lançado dia 12 de abril último na Livraria Cultura.

Em entrevista ao Jornal do Brás, Antonio Carlos contou que pessoas ligadas a associações de imigrantes japoneses sabiam da sua ligação com o bisavô Carlos Botelho.

O motivo é que Carlos Botelho, então secretário da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, trouxe os primeiros imigrantes japoneses para o Brasil, na Hospedaria dos Imigrantes em 1908. “Todos os jornais fizeram vários cadernos sobre o centenário e não deram nenhuma linha sobre como a imigração veio para São Paulo”, lembrou Antonio Carlos. Transcrevemos alguns trechos do livro de Antonio Carlos Botelho Souza Aranha.

 

ImageHospital pioneiro

“Carlos José de Arruda Botelho teve cinco filhos: Carlos José, Letícia, Antonio Carlos, Constança e Luís Fortunato. Seus três primeiros nasceram no Brás, num casarão na rua do Gasômetro, em cujo térreo instalou, em 1882, o primeiro hospital cirúrgico particular (Casa de Saúde Dr. Botelho). 

 

 

 

 

 

Primeiros imigrantes japoneses para o Brasil

Até 1886, a Hospedaria dos Imigrantes funcionava no Bom Retiro, num prédio acanhado. Em julho daquele ano, Antonio Queiroz Telles, então Visconde de Parnaíba, transferiu o prédio do Bom Retiro para a atual rua Visconde de Parnaíba.

Em 1904, Jorge Tibiriçá elegeu-se governador, estabelecendo como secretário de Agricultura, Comércio e Obras Públicas, Carlos Botelho.

Carlos Botelho foi o responsável pela vinda dos primeiros imigrantes japoneses, em contrato firmado em 6 de novembro de 1907 entre o governo paulista, por meio dele e do governador Jorge Tibiriçá, e o governo japonês.

Em 1908, com o fim do governo Jorge Tibiriçá, Carlos Botelho retornou à medicina. Voltou à política como vereador de São Paulo de 1914 a 1917, e ao ser eleito senador por São Paulo em 1919, sendo reeleito em 1927.

Carlos Botelho faleceu aos 92 anos, na fazenda Santa Francisca do Lobo, em São Carlos. O então governador Adhemar de Barros decretou luto oficial no Estado por um dia, pelos méritos excepcionais e pelos relevantes serviços prestados a São Paulo por Carlos Botelho como cientista e administrador”.

 

Image

 

 

1905: Dr. Carlos Botelho inaugura Posto Zootécnico da Mooca

 

 

 

 

Image

 

Ampliação e reforma da Hospedaria dos Imigrantes

Ainda durante o governo Jorge Tibiriçá, com grande contribuição do secretário Carlos Botelho, houve a ampliação e reforma do prédio na Hospedaria dos Imigrantes no Brás, e tiveram início melhor triagem profissional, exames médicos, vacinação obrigatória e o encaminhamento ao local de destino.

 

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!