hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias Jornal do Brás seta Edição 198 seta TURISMO ESPETACULAR
07-Abr-2020
 
 
Menu Principal
Início
Edições Jornal do Brás
Notícias Jornal do Brás
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Aniversário do Brás
Revista O Brazinha
Edições Jornal do Belém
EDIÇÃO 383 - 2ª quinzena de março/2020
Image                                    

Jornal do Belém Ed 2 - 12/03/2020
Image  
Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 7627887
Flash de Notícias

Estudo realizado pela Demanda Pesquisa monitora o impacto das medidas de combate à pandemia na rotina do brasileiro

Entre os dias 18 e 21 de março, a Demanda Pesquisa e Desenvolvimento de Marketing entrevistou 1065 pessoas de todo o país. Os resultados identificaram os níveis de preocupação, de atitudes tomadas para prevenção e de informação acerca da pandemia da Covid-19 (coronavírus). O estudo tem nível de confiabilidade de 95% e margem de erro de 3%.

“Uma das armas contra a pandemia do coronavírus é a informação, por isso dedicamos nossa expertise em análise de informação e mapeamento de tendências para entendermos o verdadeiro impacto do coronavírus na vida das pessoas. Dessa forma, a Demanda pretende dar sua parte de contribuição ao país em um momento que exige união de todos”, explica Gabriela Prado, diretora executiva da Demanda Pesquisa, Desenvolvimento e Marketing.

Homens e mulheres têm diferentes preocupações

O que mais preocupa os brasileiros no período de pandemia é o colapso no sistema brasileiro de saúde, mencionado por 52% dos entrevistados. “A preocupação com algo que afeta o coletivo vem em primeiro lugar, antes do que reflete individualmente”, destaca Gabriela. Muito mencionados também são o temor pelo aumento do desemprego (50%) e uma eventual recessão econômica (43%), bem como a possível quebra de empresas (41%). Um ponto fora da curva nessa questão é o medo do desabastecimento: a paralisação na fabricação de produtos (6%) e a redução de oferta de produtos (6%) aflige pouco as pessoas.

Quando os grupos são separados por gênero, percebe-se uma diferença grande nas preocupações de homens e mulheres em alguns pontos. É possível identificar que as mulheres pensam um pouco mais na saúde enquanto homens pensam mais nas questões financeiras. Por exemplo, o colapso na saúde foi citado por 58% das mulheres e por 47% dos homens, já a falência das empresas foi lembrada por 39% e 43%, respectivamente.

Internet é o principal canal de busca de informação

Como canais de busca de informação sobre a pandemia e o coronavírus, a internet foi a mais citada, por 86% dos entrevistados, seguida pela TV (72%) e o jornal impresso (50%). A consulta a amigos e parentes (22%) ficou bem acima das entidades da saúde, como unidades do SUS (5%), hospitais privados (4%), hospitais públicos (3%) e clínicas privadas (2%).

Apesar da obviedade da internet figurar no topo da lista, Gabriela alerta que é um detalhe que merece atenção. “Sabendo que quase 3 em cada 4 brasileiros se informam pela internet, é um sinal de que o cuidado com informações erradas ou mesmo as fake news deve ser extremamente grande, começando dentro das casas e criando essa consciência nos cidadãos”.

Atividades ao ar livre foram as mais prejudicadas

Sobre as alterações de rotina, entre as maiores privações estão as atividades ao ar livre (87%), eventos (83%) e visita a bares e restaurantes (82%). Nos cuidados com a higiene, os hábitos mais inseridos no dia-a-dia das pessoas foram lavar as mãos com maior frequência (93%), evitar beijos e abraços (90%) e o uso do álcool gel (90%).

Mudanças também foram identificadas no abastecimento do lar. 36% dos entrevistados disseram que modificaram seu comportamento de compra adquirindo mais itens do que o normal. Entre os produtos que tiveram maior aumento de consumo estão os alimentos não perecíveis (76%), produtos de higiene pessoal (60%) e produtos de limpeza doméstica (56%). Já os medicamentos estão sendo mais estocados por 36% dos entrevistados.

Fonte: Castilho e Montano Comunicação.  


 
TURISMO ESPETACULAR PDF
Classificação: / 0
FracoBom 
23-Mai-2011
Image

Lá, no Paraná

 

Karina Cedeño Martellotta

Se você procura um lugar tranquilo com diversas opções de pontos turísticos em meio à natureza, Foz do Iguaçu é uma boa pedida. É lá, no Paraná, que estão localizadas as famosas cataratas, quedas d’água cuja velocidade chega a sete metros por segundo, de acordo com estudo realizado em fevereiro de 2011 pela Divisão de Estudos Hidrológicos e Energéticos (OPSH.DT). Tal velocidade é seis vezes superior à de um rio normal e pode ser sentida à distância (basta ficar a poucos metros das quedas d’água para se molhar com as gotículas transportadas pelo vento).

Uma trilha em meio ao verde levará, por meio de uma passarela, ao ponto mais disputado para ver o espetáculo das águas, composto por mais de duzentas quedas d’água em um espaço com 2.700 metros de extensão, cenário geralmente adornado por um arco-íris. Durante a trilha é muito provável que você cruze com um quati serelepe ou borboletas com desenhos interessantes nas asas. Para quem quer contemplar a paisagem das alturas, basta pegar o elevador próximo à passarela, ou ainda comprar um passeio de helicóptero com duração de 10 minutos para ter uma vista panorâmica do cenário natural. Os mais aventureiros ainda podem contar com o Macuco Safári, passeio de barco na base das cataratas com manobras radicais e emoção garantida.

 

Parques, Usina de Itaipu e compras no Paraguai

As Cataratas do Iguaçu podem ser vistas tanto do lado brasileiro como do argentino. Deste último é possível contemplar a famosa Garganta do Diabo, a maior das quedas d’água, fenda que chega a quase 85 metros de profundidade. Além do Parque Nacional do Iguaçu, onde estão as cataratas, há o Parque das Aves, com cerca 160 espécies (muitas delas soltas em contato com os turistas), além de um borboletário.

Você ainda poderá visitar a Usina de Itaipu, uma das maiores hidrelétricas do mundo, onde as águas vertem a uma velocidade de 100 km/h. Agora, se o seu objetivo é fazer compras, basta dar um pulinho – ali do lado – no Paraguai. Ciudad del Este oferece diversas lojas e você pode encontrar eletrônicos pela metade do preço.

Passeios para todos os gostos e bolsos na presença de uma natureza exuberante, assim é Foz do Iguaçu.

Para mais informações, acesse: http://www.fozdoiguacu.pr.gov.br/turismo ou http://www.cataratasdoiguacu.com.br/.

 

Image

 

 

Usina de Itaipu

 

 

 

 

 

Image

 

 

Aqui, o Paraguai

 

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!