hostconect.net
Jornal do Brás Advertisement
Início seta Notícias seta Edição 160 seta Di Cunto chega aos 73 anos na Mooca
21-Set-2019
 
 
Menu Principal
Início
Edições
Notícias
Expediente
Links
Contato
Procurar
A História do Jornal
Jornalista Edu Martellotta
Cadastro de Empresas
Onde estamos
Campanha de Assinaturas
Jornal "O Braz"
Revista O Brazinha
Aniversário do Brás
EDIÇÃO 371 - 2ª quinzena de setembro/2019
Image                       

Redes Sociais
Image


Jornal do Brás

 

Image

 

Jornal do Brás

 

 

Image

 

Tarde de Chá

Estatísticas
Visitas: 6520889
Flash de Notícias

A partir de agora estarão disponiveis para downloads as Edições do Jornal do Brás em pdf, para que o internauta leia na íntegra o nosso jornal. Entre na seção de Edições do menu principal.

Caso não tenha um leitor de PDF, entre em www.adobe.com e baixe a última versão do Adobe Reader.

Webmaster

 
Di Cunto chega aos 73 anos na Mooca PDF
Classificação: / 2
FracoBom 
30-Mai-2008

Marco Alfredo Di Cunto Jr é diretor de marketing da empresa Di Cunto, que dia 14 de março próximo estará completando 73 anos. Ele conta que seu avô, Lorenzo Di Cunto foi um dos quatro fundadores da tradicionalíssima confeitaria, localizada na Mooca, na rua Borges de Figueiredo, 61/103.

Os irmãos Vicente, Lorenzo, Roberto e Alfredo (na ordem, do mais velho para o mais novo) deram início às atividades da Di Cunto em 14 de março de 1935, no mesmo local onde hoje está instalada.

Marco Jr, expoente da terceira geração de fundadores da empresa, lembra que Alfredo tinha 12 anos quando foi fundada a Di Cunto. Atualmente estão na direção da empresa o pai de Marco Jr, Marco Alfredo Di Cunto e o Reinaldo. "Meu pai sucede a linha do Lorenzo e o Reinaldo a do Roberto. Temos também a filha do Alfredo, Paula Michelina Di Cunto", completa. Já os filhos do Vicente se desligaram da empresa.

 

O PRIMEIRO DI CUNTO

Mas um personagem em especial precisa ser lembrado na fundação da empresa: Donato Di Cunto, pai dos quatro irmãos. Ele veio ao Brasil por engano, conta Marco Jr, no ano de 1868. Oriundo da cidade de San Marco di Castellabat, ao sul da Itália e próxima a Salerno, Donato iria para Montevidéu, no Uruguai, encontrar um tio. Mas com o surgimento de uma doença contagiosa a bordo do navio, em função da falta de alimentos frescos, o navio foi obrigado a fazer uma parada em Recife, Rio de Janeiro e depois em Santos. Então com 17 anos, Donato veio com a cara e a coragem, analfabeto e sem dinheiro. "De San Marco também vieram os Matarazzo", completa ele.

 
< Anterior   Próximo >
 
Top! Top!